TERCEIRO RELATÓRIO: Um aviso sério

Estamos ansiosos para falar mais com vocês a respeito dos assuntos do seu mundo e para lhes ajudar a enxergar, se possível, o que nós estamos vendo a partir do nosso ponto de vista estratégico. Nós reconhecemos que nossa mensagem é difícil de receber e causará muita ansiedade e preocupação, mas é preciso informá-los.

Do nosso ponto de vista, a situação é muito grave e achamos que seria um tremendo infortúnio se as pessoas não fossem informadas corretamente. Existe muito engano no mundo onde vocês vivem, e em muitos outros mundos também, de forma que a verdade, mesmo sendo aparente e óbvia, não é reconhecida e seus sinais e mensagens passam despercebidos. Portanto, esperamos que a nossa presença possa ajudar a esclarecer a situação e possa ajudar a você e outros a enxergar o que ela mostra na verdade. A nossa percepção não está comprometida como a de vocês, porque fomos enviados para observar as mesmíssimas coisas que estamos descrevendo.

Com o tempo talvez vocês poderão entender essas coisas por si mesmos, mas vocês não têm muito tempo. O tempo agora é curto. A humanidade está muito atrasada em sua preparação para lidar com o surgimento de forças da Comunidade Maior. Muitas pessoas importantes não reagiram. E a intrusão no mundo se acelerou a um ritmo muito maior do que se pensava ser possível inicialmente.

Nós viemos sem tempo a perder, e no entanto lhes encorajamos a compartilhar esta informação. Como mencionamos em nossas mensagens anteriores, o mundo está sendo infiltrado e o ambiente mental está sendo condicionado e preparado. A intenção não é erradicar os seres humanos mas empregá-los, tornando-os em trabalhadores de um “coletivo” maior. As instituições do mundo e certamente o meio ambiente natural são considerados valiosos, e os visitantes preferem preservar estas coisas para o uso deles. Eles não podem viver aqui, e então para obter a lealdade de vocês eles estão empregando muitas das técnicas que nós já descrevemos. Continuaremos em nossa descrição a fim de esclarecer estas coisas.

A nossa chegada aqui tem sido frustrada por vários fatores, e dentre eles é importante destacar a falta de prontidão dos indivíduos que devemos contactar diretamente. O nosso porta-voz, o autor deste livro, é a única pessoa com quem fomos capazes de estabelecer uma conexão estável, portanto temos que transmitir as informações fundamentais ao nosso orador.

A partir da perspectiva dos seus visitantes, como temos aprendido, os Estados Unidos é considerado como o líder mundial, e por isso eles concentrarão muito mais esforços ali. Mas outras nações importantes também serão contactadas, pois seus visitantes reconhecem que elas também têm poder, e poder é algo que eles entendem, pois eles seguem os ditames do poder sem questionamento e num grau muito maior que sequer é observado em seu mundo.

Eles tentarão persuadir os líderes das nações mais fortes a se tornarem receptivos à presença dos visitantes e a aceitar presentes e incentivos em troca de cooperação, com a promessa de benefícios mútuos e para alguns até mesmo a promessa de dominação mundial. Haverá aqueles em cargos de poder no mundo, que responderão a esses incentivos, pois pensarão que há uma grande oportunidade nisso para afastar a humanidade do fantasma de uma guerra nuclear e levá-la a uma nova comunidade na Terra, uma comunidade que eles governarão para seus próprios fins. Porém, estes líderes estão enganados, pois eles não receberão as chaves deste reino. Eles simplesmente serão utilizados como árbitros durante o período de transição de poder.

Isto vocês têm que entender. Não é tão complexo. A partir da nossa perspectiva e ponto de vista estratégico, isto é óbvio. Já vimos isto acontecer em outros lugares. É uma das maneiras que organizações de raças já estabelecidas e que possuem seus próprios coletivos, recrutam mundos emergentes como o de vocês. Os visitantes acreditam firmemente que os planos deles possuem virtudes e que melhorarão o seu mundo, pois a humanidade não é muito respeitada, e embora vocês sejam virtuosos em certas coisas, do ponto de vista deles as suas desvantagens ultrapassam em muito o seu potencial. Não concordamos com este ponto de vista, caso contrário não estaríamos aqui na posição que estamos, e não ofereceríamos os nossos serviços a vocês como os Aliados da Humanidade.

Portanto, há uma grande dificuldade agora no discernimento, um grande desafio. O desafio para a humanidade consiste em entender quem realmente são seus aliados e ser capaz de distinguí-los de seus potenciais adversários. Não há partes neutras neste assunto. O mundo é precioso demais, seus recursos naturais são considerados únicos e de valor considerável. Não há partes neutras nos que estão se intrometendo nos assuntos humanos. A verdadeira natureza da Intervenção alienígena é exercer influência e controle, e eventualmente estabelecer uma dominação aqui.

Nós não somos os visitantes. Nós somos observadores. Não reivindicamos nenhum direito ao seu mundo, e não temos nenhuma agenda para nos estabelecer aqui. Por esta razão ocultamos os nossos nomes, porque não procuramos ter relações com vocês além da nossa capacidade de oferecer o nosso aconselhamento desta maneira. Não podemos controlar o resultado. Só podemos aconselhá-los sobre as escolhas e decisões que o seu povo deve fazer à luz destes acontecimentos maiores.

A humanidade é muito promissora e tem cultivado uma rica herança espiritual, mas ela não possui nenhuma instrução com relação à Comunidade Maior na qual ela está emergindo. A humanidade está dividida e em conflito consigo mesma, o que a torna vulnerável à manipulação e à intrusão vindas de além de suas fronteiras. Seus povos estão preocupados com os afazeres do dia, mas não reconhecem a realidade do amanhã. O que você poderia ganhar ignorando os movimentos maiores do mundo e supondo que a Intervenção que está ocorrendo atualmente é para o seu benefício? Certamente não há nenhum dentre vocês que diria isso se vocês pudessem enxergar a realidade da situação.

De certa maneira, é uma questão de perspectiva. Nós podemos ver e vocês não, porque vocês não têm este ponto de vista estratégico. Vocês precisariam estar fora do seu mundo, fora da esfera de influência do seu mundo, para poderem ver o que estamos vendo. Todavia, para poder ver o que vemos, temos que ficar escondidos, porque se formos descobertos nós certamente iríamos perecer. Pois seus visitantes consideram a missão deles aqui extremamente valiosa, e consideram que a Terra tem o maior potencial para eles dentre vários outros mundos. Eles não pararão por nossa causa. Então é a sua própria liberdade que vocês devem valorizar e defender. Não podemos fazer isto por vocês.

Cada mundo que tenta estabelecer sua própria unidade, liberdade e autodeterminação na Comunidade Maior, deve estabelecer esta liberdade e defendê-la se for necessário. Do contrário, a dominação certamente ocorrerá e será total.

Por que seus visitantes querem o seu mundo? É tão óbvio. Eles não estão particularmente interessados em vocês. São os recursos biológicos de seu mundo. É a posição estratégica deste sistema solar. Vocês só são úteis a eles na medida em que eles valorizam estas coisas e estas possam ser utilizadas. Eles lhes oferecerão o que vocês querem e lhes dirão o que vocês querem ouvir. Eles oferecerão incentivos, e usarão suas religiões e seus ideais religiosos para promover a convicção e a confiança de que eles, mais do que vocês, compreendem as necessidades de seu mundo, e que eles são capazes de satisfazer essas necessidades a fim de trazer mais equanimidade aqui. Devido à humanidade parecer incapaz de estabelecer unidade e ordem, muitas pessoas abrirão suas mentes e seus corações para aqueles que elas acreditam ter mais possibilidade de conseguir isto.

Durante o nosso segundo discurso, falamos brevemente sobre o programa de cruzamento. Alguns já ouviram falar sobre este fenômeno, e pelo que entendemos esse assunto já tem sido discutido. Os Não-Vistos nos contaram que há uma conscientização cada vez maior de que tal programa existe, mas por mais incrível que pareça as pessoas não se dão conta das implicações óbvias, devido a elas se entregarem tanto ao que elas preferem acreditar sobre este assunto e por estarem tão mal equipadas para lidar com o que uma Intervenção como essa possa significar. Um programa de cruzamento é claramente uma tentativa de fundir a capacidade de adaptação da humanidade ao mundo físico com a mente de grupo e a consciência coletiva dos visitantes. Os descendentes deste programa estariam em posição perfeita para se tornar a nova liderança da humanidade, uma liderança nascida das intenções dos visitantes e da ação dos visitantes. Estes indivíduos terão parentesco de sangue no mundo, e então as pessoas se relacionarão com eles e aceitarão a sua presença. E, no entanto, as mentes e os corações deles não estarão com vocês. E embora eles possam simpatizar com vocês e com a sua situação, e com o que a sua situação possa vir a se tornar, eles não terão a autoridade individual para ajudá-los ou para resistir à consciência coletiva que criou e deu vida a eles, pois eles não são instruídos no Caminho do Conhecimento e da Percepção.

Vocês entendem? Os visitantes não dão nenhum valor à liberdade individual. Eles a consideram imprudente e irresponsável. Eles só entendem a própria consciência coletiva deles, que eles veem como privilegiada e abençoada. Contudo, não conseguem acessar a verdadeira espiritualidade, chamada de Conhecimento no universo, pois o Conhecimento nasce de uma autodescoberta do indivíduo e surge através de relacionamentos de alto nível. Nenhum desses fenômenos está presente na constituição social dos visitantes. Eles não podem pensar por si mesmos. A vontade deles não pertence só a eles. Então naturalmente eles não podem respeitar a perspectiva de desenvolver estes dois grandes fenômenos dentro do seu mundo, e eles certamente não estão em condição de cultivar tais coisas. Eles só procuram conformidade e lealdade. E os ensinamentos espirituais que eles promoverão no mundo servirão apenas para tornar os seres humanos submissos, abertos e ingênuos, a fim de ganhar uma confiança que nunca foi merecida.

Já vimos estas coisas acontecerem em outros lugares. Nós testemunhamos mundos inteiros caírem sob o controle de tais coletivos. Há muitos destes coletivos no universo. Como tais coletivos lidam com o comércio interplanetário e se estendem sobre vastas regiões, eles aderem a uma conformidade rigorosa sem variação. Não há nenhuma individualidade entre eles, pelo menos de nenhum modo que vocês possam reconhecer.

Não temos certeza se podemos lhes dar um exemplo equivalente em seu próprio mundo de como isto possa parecer, mas pelo que nos contaram existem interesses comerciais que abrangem várias culturas em seu mundo, e estes exercem um poder enorme e, contudo, são governados por apenas poucos indivíduos. Talvez esta seja uma boa analogia para aquilo que estamos descrevendo. No entanto, o que estamos descrevendo é muito mais poderoso, muito mais penetrante e muito melhor estabelecido do que qualquer coisa que se poderia oferecer como exemplo na Terra.

É verdade que o medo pode ser uma força destrutiva para toda a vida inteligente. Contudo, o medo serve a um único objetivo se ele for interpretado corretamente, e este é informá-lo da presença do perigo. Estamos preocupados, e esta é a natureza do nosso medo. Sabemos o que está em jogo. Esta é a natureza da nossa preocupação. O seu medo provém do fato de vocês não saberem o que está acontecendo, então é um medo destrutivo. É um medo que não pode capacitar ou oferecer a vocês a percepção que necessitam para compreender o que está acontecendo em seu mundo.

Se vocês conseguirem se informar, então o medo se transforma em preocupação e esta se transforma em ação construtiva. Não conhecemos outro jeito de descrever isso.

O programa de cruzamento está tendo muito sucesso. Já existem híbridos andando sobre a Terra que nasceram da consciência e dos esforços coletivos dos visitantes. Eles não podem residir aqui por longos períodos, mas dentro de alguns anos eles poderão morar sobre a superfície de seu mundo permanentemente. Tal será a perfeição da manipulação genética que eles vão se parecer só um pouco diferente de vocês, mais na maneira e na presença do que na aparência física deles, ao ponto de poderem passar entre vocês provavelmente despercebidos e ignorados. Porém, eles terão maiores capacidades mentais. E isso lhes dará uma vantagem que vocês não poderão igualar a não ser que vocês sejam treinados nas Vias da Percepção.

Esta é a realidade maior na qual a humanidade está emergindo — um universo cheio de maravilhas e horrores, um universo de influência, um universo de competição, mas também um universo cheio de Graça, muito parecido com o seu próprio mundo, mas numa escala infinitamente maior. O Paraíso que vocês procuram não está aqui. Mas as forças que vocês têm que encarar estão aqui. Este é o maior limiar que a sua raça jamais enfrentará. Cada membro do nosso grupo já enfrentou tal situação, cada um em seu respectivo mundo, e houve muitos fracassos e somente alguns sucessos. As raças de seres capazes de preservar sua liberdade e isolamento devem se tornar fortes e unidas, e elas provavelmente abandonarão num alto grau as suas interações com a Comunidade Maior a fim de proteger esta liberdade.

Se você pensar sobre estas coisas, talvez você verá a possibilidade de consequências similares em seu próprio mundo. Os Não-Vistos nos contaram bastante sobre o seu desenvolvimento espiritual e a grande promessa dele, mas eles também nos aconselharam que as suas predisposições e ideais espirituais estão sendo muito manipulados no tempo presente. Existem ensinamentos inteiros sendo introduzidos atualmente no mundo que pregam o consentimento humano e a suspensão das faculdades críticas, e que valorizam somente aquilo que dá prazer e conforto. Estes ensinamentos estão sendo dados para incapacitar a habilidade das pessoas de acessarem o Conhecimento dentro de si mesmas até que as pessoas cheguem ao ponto de se sentirem completamente dependentes de forças maiores, as quais não conseguem identificar. Nesse momento, elas farão qualquer coisa que forem instruídas a fazer, e mesmo se sentirem que algo está errado, não terão mais a força para resistir.

A humanidade viveu em isolamento por muito tempo. Talvez as pessoas acreditem que não é possível que tal Intervenção aconteça, e que cada pessoa tem direitos de propriedade sobre a sua própria consciência e mente. Mas estas são apenas suposições. No entanto, nos contaram que os sábios em seu mundo aprenderam a superar estas suposições e ganharam a força para estabelecer seu próprio ambiente mental.

Nós tememos que as nossas palavras cheguem tarde demais e tenham muito pouco impacto, e que a pessoa que escolhemos para nos receber terá muito pouca assistência e apoio para disponibilizar estas informações. Ele encontrará incredulidade e ridicularização, porque não acreditarão nele, e o que ele falará irá contradizer o que muitos supõem ser verdade. Particularmente se oporão a esta pessoa aqueles que caíram sob a persuasão alienígena, pois eles não terão escolha nisso.

Indo de encontro a esta grave situação, o Criador de toda vida enviou uma preparação, um ensinamento sobre a capacidade espiritual e o discernimento, o poder e a realização. Somos estudantes de tal ensinamento, como muitos o são por toda parte no universo. Este ensinamento é uma forma de intervenção Divina. Não pertence a nenhum mundo em particular. Não é propriedade de nenhuma raça. Não é centrado em torno de nenhum herói, heroína ou indivíduo. Tal preparação está agora disponível. Ela será necessária. A partir da nossa perspectiva, ela é atualmente a única coisa que pode oferecer à humanidade uma oportunidade para desenvolver a sabedoria e o discernimento a respeito da sua nova vida na Comunidade Maior.

Como já aconteceu na própria história de seu mundo, os primeiros a chegar às novas terras são exploradores e conquistadores. Eles não vêm por motivos altruístas. Eles vêm procurando poder, recursos e domínio. Assim é a natureza da vida. Se a humanidade fosse bem versada nos assuntos da Comunidade Maior, vocês iriam resistir a qualquer visitação ao seu mundo a menos que um acordo mútuo tivesse sido estabelecido anteriormente. Vocês saberiam o bastante para não permitir que seu mundo estivesse tão vulnerável.

Atualmente, existe mais de um coletivo competindo por vantagens aqui. Isto coloca a humanidade no meio de um conjunto de circunstâncias muito incomum e ao mesmo tempo iluminador. É por isso que muitas vezes as mensagens dos visitantes parecerão inconsistentes. Já houve conflitos entre eles, mas eles negociarão entre si caso acharem que podem se beneficiar mutuamente. Contudo, eles continuam competindo entre si. Para eles, aqui é a fronteira de uma região inexplorada. Para eles, vocês só têm valor em serem usados. Se vocês não forem mais considerados úteis, vocês serão simplesmente descartados.

Aqui existe um grande desafio para as pessoas do seu mundo, e particularmente para os que ocupam posições de poder e responsabilidade, em diferenciar entre uma presença espiritual e uma visitação da Comunidade Maior. Mas como vocês podem ter a estrutura necessária para fazer esta distinção? Onde vocês podem aprender tais coisas? Quem no seu mundo tem condições para ensinar sobre a realidade da Comunidade Maior? Só um ensinamento vindo de fora do mundo pode prepará-los para a vida fora do mundo, e a vida de fora do mundo está agora em seu mundo, procurando se estabelecer aqui, procurando ampliar sua influência, procurando ganhar as mentes, os corações e as almas das pessoas em toda parte. É tão simples. E, porém, é tão devastador.

Portanto, a nossa tarefa nestas mensagens é trazer um aviso sério, mas só o aviso não bastará. É preciso ter um reconhecimento entre as pessoas. Pelo menos entre uma quantidade suficiente de pessoas aqui tem que haver um entendimento da realidade que vocês estão enfrentando agora. Este é o maior acontecimento na história humana — a maior ameaça à liberdade humana e a maior oportunidade para a união e a cooperação humanas. Reconhecemos estas grandes vantagens e possibilidades, mas a cada dia que passa a sua promessa diminui — conforme cada vez mais pessoas são capturadas e suas consciências são recultivadas e reconstituídas, conforme cada vez mais pessoas aprendem os ensinamentos espirituais que estão sendo promovidos pelos visitantes, e conforme cada vez mais pessoas se tornam submissas e menos capazes de discernir.

Nós viemos a pedido dos Não-Vistos para servir como observadores. Se tivermos êxito, iremos permanecer nas proximidades de seu mundo somente o tempo necessário para continuar a lhes dar estas informações. Depois disso, voltaremos para nossos próprios lares. Caso falharmos em nossa missão e a maré se voltar contra a humanidade, e caso as trevas maiores recaírem sobre o mundo, as trevas da dominação, então nós teremos que partir sem termos cumprido a nossa missão. De uma maneira ou de outra, não podemos ficar com vocês; mas se vocês se tornarem promissores nós iremos ficar até que vocês estejam protegidos, até que sejam capazes de sustentar a si mesmos. Isto inclui o pré-requisito de vocês se tornarem autossuficientes. Se vocês se tornarem dependentes do comércio com outras raças, isso criará um risco muito grande de manipulação vinda de fora, pois a humanidade ainda não é forte o bastante para resistir ao poder que pode ser exercido, e que já está sendo exercido no ambiente mental.

Os visitantes tentarão criar a impressão de que eles são os “aliados da humanidade”. Eles dirão que vieram para salvar a humanidade de si mesma, que eles são os únicos que podem oferecer a grande esperança que a humanidade não pode providenciar por si mesma, que eles são os únicos que podem estabelecer uma verdadeira ordem e harmonia no mundo. Mas esta ordem e esta harmonia serão as deles, não as de vocês. E vocês nunca poderão usufruir da liberdade que eles prometem.

One thought on “TERCEIRO RELATÓRIO: Um aviso sério

  1. Pingback: Os Aliados da Humanidade – livro 1 | Os Aliados da Humanidade – PT

Comments are closed.