TERCEIRO RELATÓRIO: A Influência Sobre A Humanidade

É vital agora que nós falemos sobre a natureza do induzimento que está sendo colocado sobre a humanidade. Como isso é uma Intervenção e não uma visitação, e porque o seu alvo e objetivo geral é a dominação do seu mundo e a subjugação da raça humana, os métodos que serão empregados serão usados para encorajar, para induzir e para seduzir a humanidade para dentro de um papel cooperativo e servil aos seus visitantes. Como os seus visitantes não tem permissão para invadir esse mundo abertamente, eles precisam usar esses métodos. Como existe mais de um Coletivo operando no mundo buscando atingir esse objetivo, todos eles vão usar esses métodos. Nisso, os Coletivos operam de forma muito semelhante.

Como eles não se aventuram para dentro de territórios não cartografados ou distantes, os Coletivos devem manter seu foco onde eles possuem uma concentração de poder e onde a sua organização pode funcionar efetivamente. Nisso, eles se tornaram muito hábeis em usar os poderes de persuasão. O seu foco primário, além das suas avenidas normais de negociação e comércio, é ganhar acesso a mundos emergentes tais como o seu, e a novas descobertas minerais e biológicas nas regiões nas quais eles são dominantes. Na maioria das regiões, os Coletivos são impedidos de ter uma presença militar além de suas próprias forças de segurança.

Como resultado, eles precisam se engajar em atividades mais sutis e que consomem mais tempo. E ainda assim isso é visto por eles como apropriado aqui, porque eles querem a cooperação da humanidade. Eles não podem funcionar no mundo sem a sua ajuda. Eles não podem respirar a sua atmosfera. Eles não podem ganhar acesso aos seus recursos. Eles não podem viver sobre a superfície do seu mundo efetivamente, e então a fim de tirar total vantagem dos recursos do seu mundo e da posição estratégica do seu mundo, eles devem ter assistência humana.

De fato, além disso, os Coletivos que estão funcionando no mundo hoje querem adicionar um componente humano à comunidade e mentalidade coletiva deles. Não é simplesmente que eles querem que vocês sejam uma força de trabalho para eles; eles querem que vocês se tornem uma parte deles. Isso aumenta a força coletiva deles e irá minimizar qualquer resistência no futuro que a humanidade possa montar para o seu próprio bem. É por isso que existe um investimento tão grande em tempo e energia para ganhar a fidelidade humana, para se ligar com a humanidade através de um cruzamento genético e para estabelecer uma associação profunda e pervasiva com a família humana.

Esse mundo é tão valioso que a Intervenção não quer arriscar uma revolução humana no futuro. Tais revoluções já aconteceram antes. Nós podemos atestar isso a partir da nossa própria experiência. Nós somos o fruto de tais revoluções em nossos próprios mundos. Embora as nossas circunstâncias foram bem diferentes das suas, a natureza da Intervenção e os métodos empregados foram na verdade bem similares. É por isso que nós podemos falar com autoridade sobre esse assunto.

Os induzimentos que serão exercidos serão variados, dependendo de quem está sendo alcançado e com qual propósito. Para indivíduos que são considerados receptivos e cooperativos nos corredores do governo, o induzimento será a promessa de maior poder e tecnologia. A humanidade está em uma posição muito vulnerável nesse sentido porque a sua crença na tecnologia e a sua esperança de que a tecnologia vai resolver todos os seus problemas é muito, muito forte. Isso, é claro, tem sido apoiado pela Intervenção, porque essa é uma das avenidas principais na qual a humanidade irá provavelmente se tornar dependente da própria Intervenção.

Para aqueles nos corredores do poder em seus governos, aqueles indivíduos que forem considerados receptivos e cooperativos, a promessa de maior tecnologia e mesmo domínio mundial será apresentada. Isso pode ser apresentado através do Ambiente Mental como idéias enviadas às mentes desses indivíduos, ou, como já aconteceu, podem ocorrer encontros cara-a-cara com os próprios visitantes.

E o que eles vão oferecer para a humanidade? Eles vão oferecer à humanidade parte da tecnologia básica deles, certamente nada que eles consideram ser avançado, único, secreto ou sagrado para eles – propulsão básica no espaço, uso básico de energia eletrônica, metodologias de produção. Eles não vão ensinar sobre o poder no Ambiente Mental, porque eles não querem que a humanidade tenha esse poder, a menos que seja completamente controlado e direcionado pelos próprios visitantes.

E quem em seus corredores de poder poderiam resistir à tal tentação? Muitos irão sucumbir. Nessas ofertas eles verão riqueza, poder, controle, dominação e uma vantagem enorme sobre os seus companheiros humanos e sobre as outras nações com as quais eles estão competindo diretamente. Somente aqueles indivíduos cujo Conhecimento é forte serão capazes de reconhecer o engano e resistir à tentação apresentada nesses induzimentos.

As pessoas em posições de grande poder econômico e riqueza, se elas forem consideradas cooperativas e receptivas, serão alcançadas também. E novamente, quem dentre elas pode resistir à tal tentação, à tal promessa de riqueza, poder e controle? E contudo esses induzimentos são senão uma fraude – um meio de engajar outras pessoas nas atividades do Coletivo, um meio de estabelecer uma relação forte. Aquelas pessoas que forem contactadas, aqueles indivíduos que viraram vítimas dessa fraude, não entenderão o significado real por trás disso. E seja qual for a força e poder que for dado à elas, será somente uma concessão temporária.

Como nós dissemos, os visitantes precisam de auxílio humano. Eles também precisam da liderança humana. Os Coletivos não tem tantos indivíduos assim operando nesse mundo, então eles precisam de uma hierarquia de autoridade humana para os servir. Eles precisam das infraestruturas que vocês construíram. Novamente, é por isso que eles não visitaram em um momento anterior. É por isso que a Intervenção foi retardada até essa era do desenvolvimento humano. A Intervenção precisa de governos; precisa de religiões; precisa de toda essa estrutura funcional através do qual a organização deles possa fluir.

Portanto, no início eles precisam ganhar aliados. Eles precisam ganhar seguidores. Eles precisam ganhar auxílio de indivíduos, especialmente daqueles os quais eles consideram estar em posições de poder e autoridade. Nós já falamos sobre isso no nosso primeiro conjunto de relatórios. E contudo precisa ser repetido, porque vocês precisam entender que essas coisas estão acontecendo e já aconteceram.

Existem aqueles indivíduos em posições de poder no comércio e governo que já estão em relações com a Intervenção. A quantidade deles irá crescer, e a força e a influência deles irá crescer se a Intervenção não for terminada e se uma educação pública não puder ser gerada com sucesso.

O próximo grupo de indivíduos que tem sido visados são os líderes das suas organizações religiosas. Aqueles dentre eles que forem considerados receptivos e cooperativos serão visados, e idéias e informações irão fluir para dentro das mentes deles até o momento em que um encontro direto possa ser arranjado.

O que será oferecido para cada um deles é a promessa de que as organizações religiosas e o ensinamento em particular deles se tornarão predominantes em uma nova ordem mundial. E até mesmo além disso, será prometido a cada um deles que o ensinamento religioso deles, sendo maior do que os outros, será capaz de se estender além do mundo e ter influência na própria Comunidade Maior. Que líder religioso dedicado poderia resistir à essa tentação da sua tradição crescer e se estender mesmo além das fronteiras desse mundo? Nem todos os líderes serão contactados. Somente aqueles que são considerados receptivos e cooperativos e que possam se tornar complacentes e funcionais dentro da própria Intervenção.

Intervenções são parte da sua própria história humana. Entendemos que tais coisas já aconteceram inúmeras vezes. Enquanto nações maiores tentam ultrapassar as mais fracas, elas buscam seduzir os líderes daqueles grupos e nações mais fracos com promessas de poder e autoridade e presentes de tecnologia, meras bugigangas. Como isso tem sido efetivo! Contudo isso não é algo exclusivo ao seu mundo. Isso acontece por todo o universo.

Aos líderes das suas organizações religiosas será oferecida a promessa de superioridade em seu mundo. Mesmo as crenças deles serão reconhecidas, contudo isso é senão uma farsa de novo. Os visitantes não se importam com as suas religiões. Eles acreditam que elas são somente a loucura e as superstições da humanidade. Tendo nenhuma religião deles mesmos que vocês possam reconhecer e entender, eles vão buscar usar a religião de vocês a fim de angariar a vossa fidelidade à eles. Os Coletivos acreditam que isso é inteiramente ético, porque eles acreditam que a humanidade irá destruir o mundo sem a Intervenção deles. Naturalmente isso é falso, mas essa é a crença deles. E eles acham que tais métodos são necessários para assegurar o fim que eles estão tentando alcançar.

Os Coletivos justificam esses comportamentos porque eles acreditam na superioridade da raça deles e na necessidade da missão deles aqui no mundo.

O pensamento deles é, “Por que deixar os nativos arruinar o mundo quando nós podemos administrá-lo para eles e nós podemos ensiná-los o grande valor e benefício da nossa comunidade coletiva?” É por isso que agora vocês precisam deixar de ver a Intervenção de maneira supersticiosa. Os visitantes não são anjos, e eles não são demônios. Eles são movidos pelas mesmas necessidades que movem a humanidade, e eles vão empregar muitas das mesmas técnicas que a humanidade já tentou empregar (embora em uma escala muito menor), a fim de atingir os objetivos deles.

Em seguida, o induzimento será focado sobre dois grupos distintos de indivíduos. Na verdade esses não são grupos de indivíduos, mas sim classificações de indivíduos. O primeiro são aqueles que são considerados psíquicos e sensitivos. O induzimento aqui é para validar a sensibilidade deles e para induzí-los para dentro da mente coletiva da própria Intervenção. Aqui esses indivíduos serão encorajados a apoiar a Intervenção, e as suas próprias crenças a respeito das fragilidades e da pecaminosidade da humanidade serão encorajadas. E será grandemente encorajada, a esperança deles de que algum poder maior de fora do mundo chegará para resgatar a humanidade do seu próprio fim. Aqui será ensinado a eles que eles são parte de uma associação maior de vida que é demonstrada pela Intervenção em si. Aqui os pontos de vista e aspirações religiosas deles serão encorajados mas direcionadas para os Coletivos.

Será dito a esses indivíduos para confiar na presença extraterrestre que está no mundo, que ela está aqui para elevar a humanidade, para transformar a humanidade, e para resgatar a humanidade dos seus próprios erros. Eles serão encorajados a se tornar os representantes da Intervenção, a se tornar os seus porta-vozes, a inspirar outros a dar a fé e a confiança deles à presença extraterrestre e para se tornar parte desse movimento de consciência, essa grande mudança evolucionária que está ocorrendo em seu meio. Contudo esses indivíduos, sem saber a real natureza ou intenções da Intervenção, inconscientemente se tornarão os seus porta-vozes e os seus representantes. Tendo se tornado parte do Programa de Pacificação dos visitantes, essas pessoas irão agora pacificar outros e trazê-los para a Intervenção.

Então enquanto os visitantes buscam relações com indivíduos em posições de poder em governos e religiões, eles também buscam estabelecer emissários por toda a população humana. Para aqueles indivíduos sensitivos que não puderem se tornar receptivos e cooperativos com a Intervenção, as habilidades e capacidades deles serão frustradas e neutralizadas. Se tais indivíduos começarem a ganhar um insight quanto à real natureza da Intervenção, eles podem se tornar o alvo de uma verdadeira ruptura mental. Além disso, dentre os sensitivos e psíquicos, haverá uma busca por aqueles poucos indivíduos vivendo no mundo hoje que possuem uma percepção nata e intuitiva dos depósitos. A busca por esses indivíduos está em andamento.

Os visitantes entendem que a chave para a fidelidade humana é a busca por poder, riqueza e realização espiritual. Aqui as pessoas irão cooperar contra os seus próprios interesses se elas acreditarem que as atividades delas são ordenadas e apoiadas por um poder maior. Nós já falamos sobre isso em nosso primeiro conjunto de discursos. Contudo novamente nós devemos detalhar esse ponto. Talvez vocês verão aqueles que afirmam ser psíquicos e sensitivos apoiando e encorajando as pessoas a confiarem e acreditarem na presença dos visitantes, acreditando que os visitantes representam uma conscientização espiritual, uma força espiritual, até mesmo a evolução em si. Os visitantes irão dizer a eles, “Olhem, nós não temos guerras. Nós vivemos em paz e cooperação. Vocês não alcançaram essas coisas. Portanto, confiem que nós somos capazes de dá-las a vocês e ensiná-los os caminhos da cooperação e ensiná-los como viver em paz, harmonia e tranquilidade”.

Quem dentre os que são idealistas podem resistir a tal tentação, tendo perdido a fé no espírito humano? Tendo repudiado as instituições humanas até um certo ponto, eles agora olham para os céus por ajuda, por inspiração e por salvação em si. E quando eles são tomados pelos visitantes ou contactados pelos visitantes, tais predisposições os colocam na condição perfeita para se tornarem receptivos à Intervenção e para se tornarem emissários para a Intervenção.

Aqueles que não cooperarem receberão informações confusas. Eles podem até ser atormentados mentalmente a menos que eles invoquem o poder dos Não-Vistos, a Presença Angélica, para lhes ajudar. E eles precisam ganhar uma forte posição de resistência à Intervenção com um entendimento real dos motivos dela. As nossas palavras darão a eles força e encorajamento. Em parte é por isso que a nossa mensagem é tão urgentemente necessária no mundo hoje.

O próximo grupo que será contactado será aqueles que são representantes zelosos das suas próprias tradições religiosas. O fundamentalismo deles em muitos aspectos é muito próximo à filosofia e à mentalidade dos Coletivos. Os Coletivos suportam somente uma visão da realidade e somente uma visão de comunidade, e eles mantém isso em reverência quase ao ponto de ser uma ênfase religiosa. Aquelas pessoas que são zelosas, especialmente aquelas que estão cheias de ira e ressentimento contra o mundo e contra aqueles que elas enxergam se opor à elas, se tornarão candidatas principais para defender uma cooperação com os Coletivos e a destruição daqueles que são contra os Coletivos.

Essa é uma situação muito difícil e perigosa, porque os visitantes usarão a fidelidade humana e os seus emissários humanos para executar as suas atividades destrutivas no mundo. Não serão os visitantes que irão destruir aqueles que não quiserem e que não puderem cooperar. Serão os equivalentes humanos dos visitantes, seus representantes humanos, que irão executar tal destruição. Dessa maneira, a real natureza e propósito da Intervenção se mantêm ocultas e tais atos de violência serão simplesmente atribuídos ao erro humano e à violência humana e demonstram a necessidade da Intervenção. Porque os visitantes novamente vão dizer, “Olhem esses terríveis atos de violência! Nós não somos violentos. Nós não viemos com armas de guerra. Nós não destruímos vocês. Isso é o resultado da ignorância humana e da depravação humana. Nós vamos lhes ensinar como superar todas essas coisas”. Dessa forma, mesmo a violência que é perpetrada pela Intervenção será usada pelos visitantes para apoiar a superioridade deles e para contribuir para a ilusão que eles mesmos não usam engano, manipulação ou força para ganhar a vantagem deles.

Claramente, existem indivíduos em seu mundo que são muito zelosos em representar as crenças e aspirações religiosas deles. Os Não-Vistos nos falaram muito sobre isso, e é claro que temos visto isso em muitos outros mundos. Não é algo exclusivo da humanidade. Contudo é uma forma de paixão cega, e paixão cega alimentada por ira e hostilidade se torna uma força consumidora para o indivíduo, uma força que pode ser altamente manipulada e é vulnerável à usurpação pela própria Intervenção.

Tais pessoas zelosas irão reunir um movimento de estrita observância e irão lançar fora aqueles que se opuserem à tal observância estrita. Será aplicada violência sobre os não crentes, e eles deverão ser descartados. Dessa maneira, através dos olhos da Intervenção, aqueles que se opõem à Intervenção e aqueles que não podem apoiá-la de bom grado serão identificados e serão separados dentre as muitas pessoas que habitam em seu mundo. E a peneiração acontecerá no nível da interação humana. Dessa maneira, os visitantes vão reconhecer seus adversários verdadeiros e seus adversários potenciais. E tendo ganho agora uma rede de representantes humanos que são zelosos em apoiar e promover as causas religiosas deles, a Intervenção irá usar esses indivíduos como o meio pelo qual a violência será perpetrada. Durante todo o tempo, os visitantes irão permanecer aparentemente acima e além de tal atividade e comportamento.

A essa altura vocês podem parar e se perguntar, “Bem, como tais coisas podem ocorrer? Isso parece tão extremo! Isso parece tão negativo, tão terrível!” Mas para qualquer um que estudou a história humana, vocês verão demonstrações de todas essas coisas das quais estamos falando – manipulação religiosa, cruzamento genético, violência praticada contra adversários, particularmente em situações onde as populações nativas são encorajadas a aceitar e a receber novos visitantes. É muito mais fácil de se governar alguém que acredita na sua causa e que é cooperativo do que alguém que está simplesmente sendo subjugado. E assim a Intervenção vai buscar usar esses induzimentos para ganhar tanta cooperação e tanta crença na presença deles e na causa deles tanto quanto for possível. Eles vão empregar indivíduos em posições de poder, aqueles que têm grande sensitividades e habilidades psíquicas e aqueles que são representantes zelosos das tradições religiosas deles, para nutrir e gerar tal cooperação.

Para a vasta maioria das pessoas no mundo, a Intervenção será desconhecida e completamente oculta. Contudo para aqueles que se tornarem cientes dela, ou porque eles foram levados, ou porque eles testemunharam evidências da Intervenção em seu mundo, esses indivíduos serão ou encorajados a acreditar e a apoiar a Intervenção, ou eles serão descartados e atormentados por ela. Sabemos que já existem indivíduos em seu mundo que tem sido descartados e que estão atormentados, que viram e sentiram e reconheceram coisas que eles não podem incorporar em seu entendimento. Sem encontrar compaixão dentre os seus companheiros humanos eles se deterioram em depressão e em auto-dissociação.

Aqui os visitantes tentam vincular vocês a eles, ou tentam desligar vocês. Somente alguém que estiver forte com o Conhecimento será capaz de resistir ao induzimento e encontrar isolamento e liberdade do tormento. É por isso que aprender O Caminho do Conhecimento deve ser encorajado.

Aqui vocês precisam aprender a neutralizar as suas próprias tendências de querer ver um resultado bom e de tomar uma posição esperançosa, o que os faz vulneráveis à persuasão e manipulação. Vocês precisam ver com clareza, com sobriedade, sem esperança e medo, mas com uma clareza do Conhecimento dentro de vocês. Se vocês puderem obter essa percepção, tudo que nós estamos lhes dizendo e tudo o que estamos lhes lembrando se tornará tão evidente para vocês. Vocês não precisam estar vivendo no espaço para ver essas coisas. Vocês não precisam ter viajado ao redor da Comunidade Maior para entender o que está ocorrendo em seu mundo. Mas vocês precisam de assistência. Vocês precisam de uma perspectiva maior. Vocês precisam de um entendimento maior. Vocês precisam do encorajamento para ver com clareza e não entregar a sua mente, o seu coração ou o seu mundo para nenhuma força que lhes promete paz, poder, liberdade e tranquilidade. Porque essas coisas precisam nascer da própria natureza de vocês e das suas próprias atividades. Elas não podem ser forçadas sobre vocês ou até mesmo dadas a vocês. Vocês precisam alcançá-las e construí-las vocês mesmos.

Nesse ponto, no início, vocês precisam se informar. E vocês precisam se tornar sóbrios e sábios. Vocês podem duvidar das nossas palavras, contudo vocês não vão encontrar tal reafirmação em nenhum outro lugar, porque nós somos os únicos representantes dos seus aliados. As outras forças extraterrestres que estão efetivamente envolvidas em seu mundo, embora elas possam parecer apresentar a si mesmas como os aliados e os salvadores da humanidade, estão aqui somente para ganhar a fidelidade de vocês e para tomar controle do seu mundo. Vocês não têm amigos dentre eles. A situação é muito clara mas é muito difícil, muito desafiadora. Ela não é ambígua. Embora vocês possam ter muitas perguntas sobre a vida na Comunidade Maior e sobre a realidade da própria Intervenção, muitas perguntas que nem mesmos nós podemos responder com sucesso, vocês ainda podem ver com clareza o que está acontecendo e podem montar o esforço necessário para resistí-la. Vocês possuem o poder individual e coletivo para fazer isso.

Embora os visitantes tenham uma tecnologia superior, o sucesso de toda a missão deles se baseia na habilidade deles em persuadir e encorajar a fidelidade humana. Vocês têm o poder para resistir a isso. Vocês têm o poder para ver através do engano. Não é de tecnologia que vocês precisam agora, mas sim de conscientização, discernimento e convicção interior. A situação é muito clara, se vocês puderem enxergá-la, e uma vez que vocês enxerguem, vocês não terão dúvidas quanto ao que está ocorrendo, e vocês vão olhar em volta e verão com grande preocupação como outros estão indo com a maré insensatamente, ou até mesmo encorajando a própria coisa que vai tirar da humanidade a sua própria liberdade e auto-determinação.

Como já dissemos, todo esse fenômeno não é uma situação mística ou complexa que esteja além do entendimento humano. É a natureza sendo encenada sutilmente, com grande habilidade. É um grande poder tentando tirar vantagem de um poder mais fraco. Tal atividade vai ser bem-sucedida ou vai falhar, dependendo da força e da determinação da força mais fraca. Os Coletivos são impedidos de simplesmente assumir o controle do seu mundo. Os concorrentes deles não vão permitir isso, e as organizações dominantes que governam o comércio e troca nessa região na qual o seu mundo reside, não vão permitir isso. Um Coletivo funciona de acordo com as regras, mas além dessas regras ele usará quaisquer meios que puder para assegurar os seus objetivos e para cumprir a sua missão.

Grande induzimento está sendo colocado sobre o mundo. Ele tem muitas avenidas de expressão e ênfase. Contudo tudo é dirigido à um alvo – mover a humanidade para uma posição de confiança, fidelidade e subserviência à própria Intervenção. Isso esconde totalmente a natureza real da ocupação que está sendo tentada em seu mundo. Essa ocupação se tornará facilmente reconhecida uma vez que ela for completamente estabelecida, mas à essa altura será muito tarde para vocês neutralizarem as suas influências sem grande luta e sacrifício.

Portanto, nós insistimos e encorajamos fortemente que vocês coloquem esse fenômeno no primeiro plano da conscientização e atenção de vocês. Vocês têm tempo para impedir a Intervenção. Ela pode ser impedida. Vocês têm o poder e a força coletiva para fazer isso. Não é tecnologia que é a sua desvantagem. É ignorância. É ganância. É hostilidade. É ingenuidade. Essas são as coisas que vão minar a força da humanidade. São essas coisas que vão possibilitar que o mundo seja tomado sem guerra e sem violência sendo executada em grande escala. Mas é o poder do Conhecimento dentro de vocês que irá fazer toda a diferença em impedir isso, uma vez que vocês ganhem os olhos para ver e possam entender a situação com clareza.