SEGUNDO RELATORIO: Os requisitos para a Liberdade no Universo

Os requisitos para a Liberdade em PDF

Existem três requisitos que todas as nações devem cumprir para estabelecer sua liberdade e autodeterminação na Comunidade Maior. Isto vale tanto para as nações que estão vivendo em uma região do espaço altamente povoada, como é o caso do vosso mundo, tanto para nações que vivem em regiões remotas, até em territórios não cartografados onde o contato com outras raças pode ser muito raro e muito perigoso.

O mundo foi dado à humanidade como seu mundo de origem, como seu lugar de morada e como um ambiente esplêndido no qual a humanidade pode evoluir e erguer suas civilizações, e aprender as lições de paz e de cooperação, tanto por princípio quanto por erro.

Nunca pense que este mundo é propriedade de mais alguém, que qualquer outra raça no universo tem direito a este mundo ou possui qualquer privilégio especial para visitá-lo, ou pode fazer qualquer reivindicação de propriedade deste mundo, ou qualquer reivindicação de autoria para a evolução humana.

Este é o seu planeta de origem. Ele foi dado a vocês pelo Criador do universo com a esperança e o desejo de que vocês iriam prosperar aqui e manter este mundo como o recurso precioso que ele é. Ele foi dado de modo que pudesse sustentá-los através de suas difíceis fases de desenvolvimento e para que pudesse sustentá-los enquanto vocês emergem na Comunidade Maior de vida inteligente, onde tais mundos de diversidade biológica são raros.

Os três requisitos são unidade, auto-suficiência e discrição extrema. Nós lhes daremos mais informações de cada um deles para que vocês possam entender mais plenamente porque eles são tão importantes e o que eles realmente significam e irão demandar.

Unidade em vosso mundo não significa que todos são iguais, pensam o mesmo ou se comportam de maneiras semelhantes. Ela pode acomodar a diversidade de culturas que o mundo possui agora. Mas deve haver uma unidade de propósito, um propósito comum para proteger os recursos do mundo e para estabelecer uma fronteira ao espaço onde todas as nações cooperam umas com as outras, não somente por seus interesses em sua segurança nacional, mas para a segurança do mundo inteiro.  É claro que isto exigirá uma cooperação sem precedentes entre as nações e os governos de vocês. Com uma educação e uma consciência da Comunidade Maior, esta grande realização é possível.

Vocês devem voltar vossos olhos aos céus. Vocês não possuem defesa contra vida de fora que comete intrusão. Vocês não possuem as habilidades para diferenciar amigos de inimigos ou para reconhecer um competidor. Vocês são obcecados com as necessidades da sua nação e suas dificuldades com outras nações.

Vocês também precisarão desta unidade para enfrentar os recursos em declínio do vosso mundo e as grandes e perigosas conseqüências para a família humana. Isto inclui o dano ambiental que vocês criaram em seu mundo – os danos aos seus sistemas climáticos, à sua água e à outros recursos geradores de vida que proveram e sustentaram a humanidade durante sua longa e lenta evolução.

A unidade humana não será agora a conseqüência da ideologia, mas da necessidade, pois vocês irão fracassar se estiverem divididos ao enfrentar a grande mudança em seu mundo, e vocês irão fracassar diante da Comunidade Maior se não puderem estabelecer esta unidade de vontade e de propósito. Todas as nações livres no universo precisam estabelecer esta unidade de vontade e propósito, particularmente com relação ao uso de seus mundos-lar e de sua consciência e abordagem da Comunidade Maior. Esta necessidade, portanto, é universal.

A vossa evolução sempre foi na direção de maior unidade e cooperação, mas agora ela precisa entrar em uma fase mais madura. Pois nenhuma nação irá prosperar e permanecer livre se outras nações em vosso mundo caírem sob persuasão estrangeira – uma persuasão que irá incentivar o conflito humano para enfraquecer os poderes terrenos que vocês possuem e para enfraquecer a força da família humana, rompendo-a e fazendo-a mais suscetível à persuasão, à manipulação estrangeira e à necessidade por tecnologia estrangeira.

A vossa unidade deve ser uma unidade de propósito baseada em uma maior consciência de vossa vulnerabilidade ao espaço e numa necessidade fundamental em estabelecer um uso sustentável do vosso mundo e de seus vitais, porém limitados, recursos. Nunca pensem que vocês podem entrar na Comunidade Maior e pegarem o que vocês queiram dela. Pois a Comunidade Maior na qual vocês vivem, e que vocês irão enfrentar, pertence a outros que são muito mais poderosos que vocês. Vossas natureza e tendências belicosas, então, devem ficar reprimidas a fim de que vocês obtenham esta unidade de propósito, a vontade e a força para resistirem à intervenção e persuasão estrangeiras.

A unidade humana aqui somente poderá ser forjada sob um enorme desafio, pois existe muita divisão de propósito e de intenção dentro de vosso mundo para que as nações estabeleçam uma base comum tão essencial. Será a necessidade que irá levá-los a criar isto, se algum dia vocês o fizerem. Será uma obstinada e persistente necessidade que irá levar a humanidade a se unir em sua própria defesa – defesa contra o colapso interno e defesa contra a intrusão externa.

Dentro de suas nações e de suas culturas deve haver esta unidade de propósito, ou os grandes recursos e talentos da humanidade não serão exercidos para enfrentar seus grandes desafios ambientais e para enfrentar as dificuldades de se emergir em uma Comunidade Maior de vida.

O futuro da humanidade no universo será em grande parte determinado não somente pela persuasão e intrusão estrangeiras, mas pela sua capacidade de criar um uso sustentável do mundo. Aqui a humanidade terá de entrar em uma fase mais madura de seu desenvolvimento. Vocês não serão capazes de se focarem no crescimento e na expansão, pois seus recursos irão limitar a sua expansão e o seu crescimento, e o universo não permitirá que vocês cheguem e peguem o que vocês precisarem de outros mundos que estão além deste sistema solar.

As nações que estão cientes da presença de vocês, que não estão intervindo em seu mundo, irão respeitar sua esfera de influência se ela for estabelecida dentro deste sistema solar apenas. Mas além daí, qualquer intrusão ao espaço ou aos territórios e mundos governados ou pertencentes a outros será intensamente resistida.

Vocês têm fronteiras e restrições agora, e elas são uma novidade à sua experiência, pois vocês cresceram e se expandiram por muito tempo. Porém existem limites a isto. O mundo de vocês irá limitá-los, e a Comunidade Maior irá limitá-los.

Desconhecido à humanidade há a realidade de que grandes impérios são raros no universo e tendem a serem muito instáveis, incapazes de suprirem e sustentarem a si mesmos por longos períodos de tempo. Eles se colapsam em seus perímetros ou, devido à instabilidade, em seus centros. São nações menores e redes de nações que têm sido capazes de estabelecer umas com as outras estabilidade a longo prazo, por meio de regras para negócio e para comércio aplicadas muito rigorosamente e através do estabelecimento de um consenso maior para a estabilidade e o bem-estar mútuos.

Vossas noções de crescimento e de expansão, portanto, terão que mudar. Pois vocês não podem saquear a Terra sem levar a si próprios a um estado de devastação, um estado que poderá ser facilmente tomado por outros no universo. Enquanto que uma conquista aberta de vosso mundo não é permitida nesta região do espaço, outras nações são livres para intervir sob duas condições: primeiro, se parecer aos outros que os povos nativos do vosso mundo estão dando boas-vindas à intervenção e não resistindo a ela; e, segundo, se a humanidade caísse em um verdadeiro estado de privação e declínio. Sob este segundo conjunto de circunstâncias, outras nações ficariam livres para virem e tomarem o mundo para si próprias, utilizando a humanidade como um recurso para seus próprios fins.

São estas as duas condições que permitem uma intervenção nesta região do espaço. É porque vocês vivem em uma parte do universo altamente habitada que a conquista não é permitida. Pois tentativas de conquista criam instabilidade e conflito, e instabilidade e conflito são repelidos pelas redes de nações poderosas que procuram manter a estabilidade e a segurança a todo custo, mesmo ao custo de sua própria liberdade. Entrar em um estado mais estável e sustentável é o que todos os mundos no universo devem procurar alcançar em determinado ponto do seu desenvolvimento.

Portanto, a guerra no universo do jeito como vocês imaginam é muito, muito rara. Ela pode ocorrer em regiões não cartografadas aonde duas nações oponentes poderão lutar pelos espólios de um mundo ou de uma série de recursos que ambos valorizem. Mas em locais do espaço altamente desenvolvidos, tais conflitos não são permitidos. Aqui a exploração e o aproveitamento de recursos precisam ocorrer sob certas condições que não dêem origem a guerra, conflito ou instabilidade entre as nações que habitam estas regiões.

Neste sentido, a Comunidade Maior é um ambiente diferente do que vocês estão acostumados. Ela já alcançou um estado sustentável, ao menos em sua região do espaço considerando aquelas nações que vocês irão encontrar. Em regiões não cartografadas, ela pode ser muito mais instável, e o conflito pode irromper dramaticamente. Eventualmente, porém, as nações percebem que a guerra e o conflito destroem recursos, e recursos são o que elas devem adquirir e preservar. Assim outros meios são buscados para persuadirem uns aos outros, além do uso da força. É por isso que os poderes de persuasão e de percepção foram constituídos até um grau muito alto através de muitas regiões do universo. Nós conhecemos poucas exceções a isto em regiões altamente habitadas.

Uma vez que as nações percebem que elas não podem lutar entre si sem perdas mútuas, elas entrarão em acordos cooperativos, e elas manterão estes acordos rigorosamente por longos períodos de tempo. Estas são as condições que vocês irão enfrentar ao se envolverem com o seu universo local. É por isso que a sua imprudência, sua agressividade e o seu uso da força são vistos com tanto desdém e preocupação por nações estabelecidas em sua região. Aqui vocês não terão permissão de exercerem esse tipo de agressão além deste sistema solar. Este impedimento entre nações estabelecidas serve para conter a agressão e para limitar a propagação da guerra e do conflito. Isto provou ser eficaz no universo e, assim, é praticado.

A sua unidade aqui lhes dá força e lhes dá respeito aos olhos dos outros. Outras nações ficarão muito menos propensas a persuadí-los através de meios inapropriados ou mesmo por meios que são permitidos dentro das leis desta região se elas tiverem de enfrentar uma raça de seres unidos e com discernimento. Se a família humana puder estabelecer esta unidade de propósito e adquirir uma educação maior sobre a vida no universo, que nós estamos fornecendo a vocês através deste conjunto de Relatórios, então qualquer tentativa de intervenção ou de persuasão aqui serão muito mais difíceis. Mas, neste momento, vocês estão de costas para o espaço. Vocês não estão prestando atenção. Vocês não estão olhando. E aqueles dentre vocês que estão olhando, freqüentemente olham sob a persuasão de seus próprios desejos e preferências, sem a clareza de visão que é necessária.

Em um estado mais unido, vocês preservariam seus recursos e os dividiriam equitativamente porque vocês perceberiam que precisam estabelecer uma condição de estabilidade e segurança. O que as outras nações no universo estabeleceram para manter a paz e a equanimidade é o que a humanidade deverá estabelecer dentro de seu próprio mundo. A escolha aqui é fundamental. É a maior escolha que vocês terão que fazer, e ela deverá ser feita repetidamente – ou escolher a guerra e o conflito, ou o acordo e a cooperação.

Os seus recursos em declínio irão lhes ajudar neste aspecto, pois se alguma nação em seu mundo pretende permanecer agressiva e hostil, seus recursos podem lhe ser negados pelo restante do mundo. Isto é o que ocorre na Comunidade Maior caso alguma nação se tornar agressiva e hostil, procurando dominar ou sobrepujar outras nações, buscando conquistas de territórios ou buscando eliminar seus competidores. Esta nação terá que enfrentar uma oposição unida de todos os outros que estão envolvidos em suas redes de negócios. Isto tem eliminado efetivamente uma grande quantidade de conflitos no universo.

É a necessidade, então, que impele tal cooperação. Porém a humanidade ainda não estabeleceu estes acordos, pois ela não teve que enfrentar o que todas as nações avançadas no universo precisaram enfrentar, que é o esgotamento de seus recursos.

É o esgotamento de recursos que tem a possibilidade de forjar a maior união entre seus povos. Porém o esgotamento de recursos também pode levar à competição, ao conflito e à guerra. Existem muitas nações que nós conhecemos e que já ouvimos falar que destruíram a si mesmas às portas da Comunidade Maior – brigando sobre quem teria o domínio, quem ficaria com a riqueza e quem teria a primazia dentro de seus mundos.

A unidade para uma raça precisa ser estabelecida cedo ou tarde. Ela pode ser estabelecida através de submissão e dominação, ou através de consenso e sabedoria. Isto também representa uma escolha fundamental. Infelizmente, a maioria das nações que nós conhecemos, e certamente a maioria das nações nesta região do espaço, escolheram a primeira opção, escolhendo a submissão e a dominação de seus povos para estabelecer uma unidade de propósito e para esmagar a dissidência. Nações livres, que são tão raras no universo, escolheram consenso e sabedoria como suas necessidade e ênfase primordiais.

A humanidade, ao enfrentar o declínio dos seus recursos e a espoliação do seu mundo, terá que fazer esta decisão, bem como a que tipo de unidade ela irá estabelecer. Se vocês não estabelecerem uma unidade, vocês simplesmente destruirão os recursos remanescentes e limitarão grandemente a capacidade da humanidade de viver neste mundo.

Outras raças não querem ver isto ocorrendo, e assim parte de sua ênfase na intervenção é prevenir a destruição do ambiente natural, o qual elas julgam ser muito mais valioso do que a presença humana aqui. Vocês também precisam entender que aquelas raças que estão competindo para ter acesso a este mundo, não querem destruir a família humana, pois elas precisam de vocês como seus intermediários para trabalhar neste mundo. Elas são incapazes de viver neste mundo, incapazes de viver em seu ambiente, incapazes de enfrentar o risco biológico de seus incontáveis organismos. Raças que evoluíram em ambientes estéreis não podem viver em mundos como o de vocês sem imensos perigos e sem o grande risco de contaminar não só a si mesmas, mas também seus mundos-lar com agentes biológicos externos, aos quais elas não têm nenhuma imunidade e para os quais seus medicamentos ainda não foram desenvolvidos para combater.

Portanto, a humanidade é valiosa para raças interventoras – valiosa como força de trabalho, valiosa como aquela que pode trabalhar no mundo para o benefício de poderes estrangeiros. Mas este benefício não será de vocês, e caso vocês percam sua liberdade para uma intervenção e persuasão estrangeiras, a vida que isto criará para vocês será realmente trágica e infeliz.

Na Comunidade Maior, todas as nações avançadas enfrentaram o problema do esgotamento de recursos. Como resultado, a aquisição de recursos e a estabilidade e a sustentabilidade da aquisição de recursos tornaram-se a ênfase primordial. Nações que possuem uma tecnologia avançada que requer recursos vindos de fora, tornam-se extremamente dependentes em manter o acesso a estes recursos e ao estabelecimento de relações pacíficas e diplomáticas com aqueles que os fornecem.

Aqui a tecnologia avançada faz você ainda mais vulnerável às persuasões e controle estrangeiros. Se você precisa de elementos raros que somente podem ser encontrados em regiões remotas ou que somente certas raças possuem, então você deve acomodar as necessidades, demandas e preferências deles para ser privilegiado para receber tais recursos. A competição por estes recursos será intensa. Isto deixa vulnerável qualquer nação que possua tais necessidades e sob um grande risco de instabilidade ou até mesmo de colapso. Se a tecnologia e a estrutura da sociedade são dependentes de fabricação externa e de recursos externos, então ela é vulnerável.

É esta vulnerabilidade que a humanidade deve procurar evitar. Não sejam tolos aceitando presentes daqueles que estão visitando vosso mundo. Não sejam persuadidos de que vocês precisam ter esta tecnologia de fora para o seu benefício. Se vocês aceitarem tais coisas, vocês se tornarão vulneráveis. Incapazes agora de prover para si próprios, vocês terão que cumprir os termos daqueles que se tornarão seus fornecedores.

Aqui liberdade e auto-suficiência tornam-se entrelaçadas. Se vocês não forem auto-suficientes, vocês não serão livres. Mesmo se vocês forem capazes de obter de outros o acesso àqueles recursos aos quais se acostumaram e sobre os quais vocês construíram a infra-estrutura de sua nova sociedade, vocês perderão sua liberdade. Vocês perderiam quaisquer influências que tenham sobre a forma como vocês irão se envolver com os outros e quais serão os termos deste envolvimento.

Isto representa um entendimento essencial que vocês precisam ter ao aproximarem-se da Comunidade Maior. Não aceitem quinquilharias vindas do espaço, pois vocês minarão a sua liberdade no processo. Nada realmente importante a respeito disso será dado à humanidade por aqueles que estão intervindo em vosso mundo. Eles procuram criar dependência e vício. Isto lhes dá poder e influência, mesmo estando em pequenos números, sobre uma família humana muito maior que não suspeita de nada e que pode ser facilmente persuadida.

Introduzir novas fontes de energia em vosso mundo tornar-vos-ia dependentes daqueles que estão aqui para tirar proveito do mundo para seus próprios propósitos. A humanidade ainda não obteve a unidade para utilizar sua tecnologia com propósitos inteiramente benéficos. Vocês não precisam de armas mais poderosas agora. Vocês não precisam de armas mais destrutivas. A utilização de armamento no espaço é extremamente limitada. Não é desta forma que vocês obterão vantagem ou proteção na Comunidade Maior. A aprendizagem disto representa uma etapa mais madura na evolução da humanidade. Aqui haverá persuasão e percepção, liberdade e um Conhecimento profundo que vos assegurarão o vosso bem-estar, não o uso da força.

Nações em vossa região do espaço possuem forças de segurança e juntas podem acumular um grande poder militar, mas isto é apenas para a defesa mútua de suas redes comerciais. Elas perceberam que não podem sobrepujar umas às outras pela força, e assim elas procuram se influenciar mutuamente através da persuasão e do pensamento. Isto representa um uso mais maduro do poder no universo e um novo limiar de aprendizagem para a humanidade.

O uso imprudente que vocês fazem dos recursos de seu mundo e a dependência da tecnologia para salvá-los de suas conseqüências representam duas atividades muito tolas e nocivas. Vocês terão que sustentar a si mesmos com o que vocês têm dentro deste mundo se quiserem permanecer livres. Mesmo os seus aliados no universo não serão capazes de sustentá-los de longe porque eles não possuem esta capacidade. Eles não irão seduzi-los a tornarem-se dependentes da tecnologia deles ou de seu governo estrangeiro porque eles representam as nações livres e não aquelas que procuram se aproveitar e explorar nações mais fracas, como a de vocês.

Vocês precisam olhar para seu mundo como o seu depósito de comida, água e energia e de todas as coisas que vocês precisarão tanto agora como no futuro. Se vocês exaurí-los, vocês entrarão em declínio, desfazendo todo o progresso que tenham feito. Até mesmo o seu potencial tecnológico não poderá ser realizado diante de tão grande desintegração social. Isto deixaria vocês vulneráveis a uma das grandes oportunidades que outros têm sobre uma raça débil e fracassada, uma oportunidade que é permitida na Comunidade Maior. Esta oportunidade é vista como um salvamento dos recursos do planeta da exploração excessiva pela sua raça nativa, o que é admissível dado a ética e as regras de interação que existem nesta parte da galáxia.

Não é a subjugação ou a ruína da humanidade que nós desejamos promover, mas ao invés disso a sua força, sua unidade e a realização de seu grande potencial no universo. Ainda assim determinadas coisas precisam ser entendidas. A tecnologia sozinha não salvará vocês do esgotamento de recursos, e o esgotamento de recursos irá acabar com a sua tecnologia. Com o tempo vocês precisam estabelecer consenso e cooperação para um uso sustentável de seu mundo – mantendo sua diversidade biológica, a qualidade de sua atmosfera, a qualidade de suas águas e a qualidade de seus solos e terras.

A adversidade irá ajudá-los a aceitar e ver a necessidade disto. Mas a adversidade também poderá acabar com vocês, colocando em movimento forças destrutivas que seriam muito difíceis de parar.

Os seus aliados no universo preocupam-se muito sobre isso. Dado suas transmissões ao espaço, eles viram o potencial daqui. Eles conhecem o caminho trilhado pela maioria das raças no esgotamento dos recursos de seus mundos, os resultados inevitáveis deste esgotamento e a resultante perda de sua soberania e do controle para outras nações. Este é o caminho que a maioria das nações tem tomado. As conseqüências são previsíveis e, em grande medida, as mesmas.

Neste exato momento, grandes poderes no universo que estão cientes de vocês, vêem-os como imprudentes e destrutivos. Embora eles próprios não estejam intervindo em vosso mundo, eles permitirão que outras forças comerciais independentes tentem obter acesso aqui. Caso este acesso se realize e se cumpra, e caso o poder da autoridade da família humana seja deslocado para outros, então poderes maiores entrarão para se aproveitarem da situação.

Depende muito do seu entendimento e percepção e sobre a auto-suficiência que vocês conseguirão estabelecer e manter em seu mundo. Se os seus povos concordarem em viver de modo simples, compartilharem os recursos e limitarem sua população através de métodos éticos, então vocês serão capazes de estabelecer uma estabilidade e auto-suficiência maiores. Então os grandes poderes em sua região não vos olharão com o mesmo desejo de intervenção, mas terão que respeitar-vos como um povo unido que não pode ser conquistado pelo uso de forças sutis.

Unidade lhes dá força, mas também respeito dentro da Comunidade Maior. Embora as tentativas de trazê-los para as redes de comércio venham a ser contínuas e persuasivas, intervenções como a que está ocorrendo hoje no mundo provavelmente não serão mais tentadas. No entanto, em seu estado de divisão e conflito, tal intervenção está ocorrendo e está progredindo. Ela procurará alterar a autoridade do mundo para poderes estrangeiros com a participação e o apoio humano. Ela vai procurar se utilizar da família humana. Buscará obter as grandes vantagens que este mundo pode oferecer com seus vastos recursos biológicos por meio da utilização do trabalho humano e da cooperação.

É do nosso conhecimento, através de suas transmissões e da nossa própria observação de seu mundo, que algumas pessoas acreditam que outras raças poderiam facilmente vir até aqui e criar uma colônia e estabelecerem a si próprios utilizando a tecnologia avançada deles. Mas dado o risco biológico que o seu mundo gera para aqueles que estão visitando, isto não é fácil de fazer e nunca foi realizado com sucesso. De fato, o mundo de vocês tem o poder de infectar e destruir raças inteiras em seu universo local, dada a presença e a diversidade de seus agentes biológicos. Outras raças tornaram seus mundos estéreis e, em muitos casos, desprovidos de quase todas as formas de vida nativa. Eles possuem pouca ou quase nenhuma imunidade à contaminação.

A Terra então pode ser vista tanto como um grande trunfo, quanto como uma fonte imensa de contaminação. Ela é vista dessas duas maneiras por todas as raças que estão cientes da sua presença e que reconhecem a importância do seu mundo e as condições da humanidade.

O terceiro requisito é a necessidade de discrição extrema. Para ser uma raça livre na vizinhança de um espaço cheio de raças que não possuem liberdade e não desejam encorajar a liberdade, vocês devem tornar-se extremamente discretos. Vocês devem estabelecer-se como uma presença não ameaçadora a estes mundos. Vocês não devem se envolver em negócios com eles de forma significativa. E vocês não devem permitir que eles visitem seu mundo e examinem seu comportamento.

As regras de interação nesta região do espaço lhes darão esses direitos se vocês puderem demonstrar união de intenção e propósito na criação e manutenção de suas fronteiras ao espaço. Nações poderosas reconhecem outras nações poderosas. Elas não são persuadidas por outros tipos de incitamento. Para elas, poder significa recursos, e recursos representam não somente riqueza, mas sobrevivência. Pois sua tecnologia avançada fez agora a sua sobrevivência mais difícil de sustentar e seus recursos mais difíceis de adquirir.

Isto é muito diferente de como os povos do mundo enxergam tais coisas. Eles pensam que o mundo está ali para ser pilhado, e uma vez que o mundo foi pilhado, o universo está ali para ser pilhado, e a essa altura, eles acreditam que possuirão a tecnologia para pilhá-lo. Mas vocês não podem pilhar o universo. Muitos já tentaram, e todos fracassaram.

A discrição de vocês então se torna criticamente importante. Vocês terão que aprender como se comunicarem sem transmitir ao espaço. Mesmo os envolvimentos mais secretos dos seus governos são transmitidos ao espaço em muitas situações e podem ser facilmente distinguidas por aqueles que adquiriram conhecimento de sua linguagem e de suas tendências. Pois o mundo vem sendo observado por um longo tempo por todos os poderes em sua vizinhança.

Aqueles que buscam tirar proveito daqui esperaram até que vocês construíssem uma infra-estrutura que eles pudessem utilizar, e agora eles estão tentando persuadí-los para darem a eles as rédeas do poder e para fazê-los dependentes de sua tecnologia e das fontes de sua tecnologia.

Essa abordagem demanda tempo e paciência, mas é assim que as nações obtêm controle sobre outras nações. Isto tem provado ser o caminho mais efetivo para a expansão de sua influência e poder, particularmente em partes altamente habitadas do universo como essa.

Vocês não querem estar abertos ao universo. Vocês não querem revelar suas atividades, seus conflitos, suas dificuldades, suas aspirações, seus planos e seus objetivos àqueles que os observam. Seus aliados entendem isso, pois eles tiveram que manter grande sigilo com relação à presença deles no universo e aos seus envolvimentos com outras nações. Somente aquelas nações que são livres podem associar-se mais livremente umas com as outras, mas mesmo assim, o seu envolvimento é limitado e deve ser protegido com grande ênfase.

Vocês não sabem a grande desvantagem que estão criando para si próprios ao transmitirem suas comunicações ao espaço. Este é o problema de viver na superfície de seu mundo, onde tudo pode ser observado. Muitas nações avançadas no universo optaram por viver no subsolo com esta finalidade, e algumas escolherem viver no subsolo por necessidade, pois se o sistema climático de seu planeta está perturbado, viver na superfície se torna difícil, se não impossível. Viver no subsolo tem muitas vantagens. A discrição é uma delas. Mas esta não é a sua condição agora, assim vocês terão que encontrar outras maneiras de manter a discrição.

O seu mundo está sendo vigiado. Os seus governos estão sendo vigiados. Os seus conflitos estão sendo vigiados. Seus negócios e comércios estão sendo vigiados. Suas tendências estão sendo vigiadas, tanto pelos seus aliados como por aqueles que procurarão explorá-los.

No futuro, caso vocês obtenham uma maior unidade e caso sejam capazes de fazer um uso sustentável de seu mundo, o desenvolvimento desta discrição se tornará essencial. Pois a indiscrição sempre é explorada na natureza. Ela sempre faz de alguém vulnerável na natureza, e o universo é um ambiente natural, fundamentalmente.

Existem limites para a tecnologia. Existem limites para viajar. Existem limites ao que alguém possa fazer com as máquinas. Vocês ainda não alcançaram estes limites, mas eles existem. Existem raças mais antigas na sua vizinhança que já alcançaram estes limites, e é por isso que elas procuram se utilizar do poder no ambiente mental e desenvolver este poder tanto para sua própria defesa, quanto para tirar proveito de quaisquer oportunidades que possam existir dentro de sua esfera de influência e dentro de suas regiões locais no espaço.

Em última análise, ninguém de fora deve saber o que está acontecendo em seu mundo, nem mesmo seus aliados ou potenciais amigos. Eles irão respeitar essa discrição. Eles contam com isto, e eles vão entendê-la.

Isso vai exigir uma abordagem muito diferente de como vocês vivem e como vocês se comunicam. Certamente, transmitir da maneira que vocês fazem é inteiramente inapropriado. É por isso que os seus cientistas que buscam escutar transmissões no universo não irão ouvir muita coisa, porque nenhuma nação avançada transmite dessa maneira. Informação discreta é enviada. Canais discretos de comunicações são estabelecidos e utilizados pesadamente, mas transmissões comuns não são feitas pelas mesmas razões que nós estamos descrevendo.

Portanto, os três requisitos para a liberdade estão todos desatendidos pela família humana neste momento. Vocês não estão unidos e enfrentam o risco de maior divisão e conflito entre seus povos e nações. Vocês estão destruindo rapidamente sua auto-suficiência em seu mundo. E vocês são nada discretos, transmitindo suas forças e fraquezas para todos os que desejam vê-las.

Estas três áreas representam então o foco principal para o avanço da humanidade: o estabelecimento de unidade e cooperação humana baseado na necessidade; o abandono do uso excessivo do mundo, a conservação dos seus recursos e de tudo o que isso irá exigir em termos de como as pessoas vivem e como as pessoas se envolvem umas com as outras em seu mundo; e o desenvolvimento de canais discretos de comunicação – através de uma consciência mais profunda e através da tecnologia.

Estas são as três grandes necessidades da humanidade, não somente para o seu próprio bem-estar e de seu futuro neste mundo, mas também para lhes dar a oportunidade de construir liberdade e unidade reais na Comunidade Maior. Qualquer contribuição que vocês possam fazer a esse respeito enquanto indivíduos e como parte da família humana é extremamente importante para dar à humanidade uma maior liberdade e uma promessa maior para o futuro.