Resumo em 10 pontos dos Relatórios dos Aliados da Humanidade: Livros 1 e 2

Para lhe auxiliar em compartilhar a mensagem dos Aliados com outras pessoas, estamos incluindo esse resumo de dez pontos incluindo ambos os conjuntos de Relatórios. Esse resumo representa somente uma visão geral e não inclui muitos dos detalhes importantes que tornam possível uma compreensão completa dos Relatórios dos Aliados. Visite www.AliadosDaHumanidade.org para ter acesso a uma versão que pode ser baixada para ser compartilhada com outros.

  1. O destino da humanidade é emergir em, e se engajar com, uma Comunidade Maior de vida inteligente no universo.
  2. O Contato com outras formas de vida inteligente representa o maior limiar que a humanidade já enfrentou. Os resultados desse Contato determinarão o futuro da humanidade para as gerações vindouras. Esse Contato está acontecendo agora.
  3. A humanidade está despreparada para o Contato. Pesquisadores ainda não conseguem ver com clareza quem está visitando o nosso mundo e nem o porquê. Governos não estão revelando o que sabem, e a maioria das pessoas ainda está negando que esse fenômeno sequer está ocorrendo.
  4. Devido à essa falta de preparação, os verdadeiros aliados da humanidade enviaram representantes para uma localidade próxima da Terra para observar a presença e as atividades extraterrestres dentro do nosso mundo. Os Relatórios dos Aliados representam o relatório deles.
  5. Os Relatórios revelam que o nosso mundo está passando por uma Intervenção extraterrestre por forças que, assim como demonstrado pelas ações delas, estão aqui para subverter a autoridade humana e para se integrar nas sociedades humanas para o próprio benefício delas. Essas forças representam organizações não militares que estão aqui para buscar recursos humanos e biológicos. Os Aliados se referem a essas forças como os “Coletivos”. Os Coletivos não valorizam a liberdade humana.
  6. Como a Intervenção está sendo executada por pequenos grupos de forças interventoras, para atingir seus objetivos ela deve depender primariamente de engano e persuasão. Os Relatórios dos Aliados descrevem em detalhes como isso está sendo alcançado e o que devemos fazer para acabar com ela.
  7. Essa Intervenção extraterrestre está sendo focada em quatro áreas:
  • Está influenciando indivíduos em posições de poder e autoridade para cooperar com a Intervenção através da promessa de maior riqueza, poder e tecnologia.
  • Está criando estabelecimentos ocultos no mundo a partir dos quais a Intervenção pode exercer influência no Ambiente Mental, buscando fazer com que as pessoas em todos os lugares se tornem abertas e condescendentes com a vontade da Intervenção através de um “Programa de Pacificação”.
  • Está manipulando os nossos valores e impulsos religiosos a fim de ganhar a fidelidade humana para a causa da Intervenção.
  • Está levando pessoas contra a vontade delas, e muitas vezes sem a consciência delas, para apoiar um programa de cruzamento genético desenhado para criar uma raça híbrida e uma nova liderança que estaria ligada aos “visitantes”.
  1. Todos aqueles visitantes extraterrestres que eram potencialmente benéficos para a humanidade se retiraram do mundo diante da Intervenção. Aqueles que permanecem são raças alienígenas que não estão aqui para o nosso benefício. Isso nos deixa em uma situação inequívoca a respeito da presença extraterrestre. Isso nos capacita a ver com clareza com o que estamos lidando. De outra maneira seria impossível para nós diferenciarmos amigos de adversários.
  2. Os Relatórios dos Aliados enfatizam o grave perigo em nós aceitarmos e nos tornarmos dependentes de tecnologia extraterrestre oferecida pela Intervenção. Isso só nos levará a nos tornarmos dependentes dos “visitantes”, resultando em nossa perda de liberdade e auto-suficiência. Nenhum verdadeiro aliado da humanidade nos ofereceria isso. Os Aliados enfatizam que nós temos soluções baseadas na Terra, para todos os problemas que enfrentamos. O que nos falta como raça é unidade, vontade e cooperação.
  3. Apesar do grande desafio que enfrentamos agora, a humanidade ainda tem uma grande vantagem se nós pudermos responder a tempo. Os Relatórios dos Aliados revelam tanto os pontos-fortes como as fraquezas da Intervenção. Uma das fraquezas da Intervenção é a dependência de consentimento e cooperação da humanidade para atingir seus objetivos. De acordo com as regras de conduta da Comunidade Maior dentro da região na qual o nosso mundo existe, a Intervenção não é permitida a menos que possa ser demonstrado que o povo nativo está recebendo e aprovando uma Intervenção. Aqui as nossas vozes podem ter poder na Comunidade Maior. Nesse momento a Intervenção tem poucos críticos. Mas se um número suficiente de pessoas puder se tornar consciente dela e falar ousadamente contra ela, a Intervenção será frustrada e terá que se retirar. Esse é o primeiro passo na preparação da humanidade para lidar com as realidades de vida no universo. Esse passo e todos os passos a seguir dão à humanidade a sua única grande chance de superar os seus conflitos de longa data e de se unir em sua própria defesa para a preservação do mundo. Os Aliados afirmam que nós como seres humanos temos o poder espiritual e coletivo de fazer isso e que nós devemos fazer isso se quisermos sobreviver e avançar como uma raça livre e independente na Comunidade Maior.

 

“Se a humanidade fosse versada nos assuntos da Comunidade Maior,
vocês iriam resistir qualquer visitação ao seu mundo a menos
que um acordo mútuo tivesse sido estabelecido previamente.
Vocês saberiam o bastante para não permitir que
o seu mundo fosse tão vulnerável.”

Os Aliados da Humanidade, Livro Um
O Quarto Relatório