PRIMEIRO RELATORIO: A realidade do Contato

A Realidade do Contato em PDF

Nós vos saudamos de longe agora. Em nossos dois primeiros conjuntos de comunicações a vocês, nós podíamos ficar próximos ao seu mundo num local oculto em seu sistema solar. Mas agora nós fomos forçados a fugir, desde que as nossas revelações tornaram-se públicas. A Intervenção que está ocorrendo em vosso mundo por aquelas raças extraterrestres que buscam tirar proveito de uma humanidade fraca e dividida tem procurado por nós, buscando nos achar e destruir-nos para que não possamos informar sobre as atividades deles no mundo e assim revelar suas motivações e planos secretos.

O povo do vosso mundo precisa saber que vocês agora estão emergindo em uma Comunidade Maior de vida inteligente, uma Comunidade Maior sobre a qual vocês não sabem nada e ainda não estão adaptados. É uma Comunidade Maior de mundos avançados, pois vocês vivem em uma parte desenvolvida e povoada do universo, onde grandes nações estabeleceram intrincados e duradouros acordos de negócios umas com as outras, onde existem regras de interação e regras de conduta que todos os parceiros comerciais nesta região devem respeitar.

Vocês não sabem nada sobre essas coisas, é claro, ainda permanecendo isolados em seu mundo. Todavia o vosso mundo está sendo visitado por pequenos grupos – pequenos grupos não-militares, forças comerciais, vocês poderiam dizer – que estão aqui buscando vantagens e recursos. Eles reconhecem que a humanidade neste momento é uma raça fraca e dividida, sendo supersticiosa e sem educação com relação aos assuntos da Comunidade Maior na qual vocês sempre viveram.

Nós fomos enviados como observadores de várias nações livres diferentes dessa região do espaço, para observar a Intervenção extraterrestre que está ocorrendo no mundo hoje, relatar suas atividades e revelar seus motivos e agenda ocultos para que a família humana possa tomar consciência e se preparar para a realidade do Contato. É esta realidade do Contato que é essencial para o vosso entendimento.

O vosso mundo é um prêmio. Ele é grandemente valorizado por outros. Vocês não desconfiam e talvez assumam que aquelas raças tecnologicamente avançadas também são espiritualmente avançadas. Mas infelizmente este não é o caso. O caminho do desenvolvimento tecnológico, na maioria das vezes, afasta-se da liberdade real e da verdadeira natureza da espiritualidade tal como existe em toda a vida inteligente manifesta.

Isso representa apenas uma das mais importantes lições que a família humana agora precisa aprender se quiser olhar a presença dos visitantes estrangeiros com clareza, sabedoria e discernimento, para que possa reconhecer a grande necessidade de a humanidade estabelecer suas próprias regras de interação no tocante a todas as visitações ao vosso mundo, presentes e futuras. Essas regras não foram estabelecidas. A humanidade está nua no universo, vulnerável a intervenção e persuasão de pequenos e astuciosos grupos de exploradores de recursos e de Coletivos econômicos – aqueles que viajam dentro do universo local buscando vantagens e oportunidades para si mesmos e para seus clientes.

Vocês, é claro, não têm nenhuma maneira de entender isso, nunca tendo se aventurado o bastante no espaço para testemunhar estas atividades e para aprender sobre a natureza das interações e do comércio nesta parte do universo. Assim vocês não sabem o que esperar, e na falta de sabedoria, clareza e consciência informada, muitas pessoas que estão cientes da Intervenção estão se equivocando quanto a sua presença e a estão interpretando incorretamente, acreditando que ela está aqui para o benefício da humanidade.

A humanidade não tem respondido com sabedoria de modo apropriado a essa Intervenção; é por isso que nós, como os representantes das nações livres na vossa vizinhança do espaço, fomos enviados para cá para observar, para aprender sobre suas atividades dentro do vosso mundo e para revelar-vos a natureza destas atividades, seu propósito e de fato a natureza de tais Intervenções como tão freqüentemente elas ocorrem por todo lugar na Comunidade Maior.

Vocês estão emergindo em um ambiente competitivo no espaço, um ambiente complexo, um ambiente onde há muito tempo foram estabelecidas regras para manter a estabilidade entre as nações e os mundos cujas organizações são muito mais antigas do que qualquer coisa que tenha sido estabelecida na Terra.

A este respeito, vocês não passam de uma raça jovem, jovem e imprudente – uma raça jovem que está começando a experimentar os benefícios e as responsabilidades do poder tecnológico; uma raça jovem que está despojando um belo planeta, um planeta que é valorizado por outros; uma raça jovem destituída de sabedoria e previdência que está corroendo a sua auto-suficiência – auto-suficiência que sempre se requer de qualquer nação emergente para manter sua liberdade e sua autodeterminação no universo.

Existe tanta coisa agora para a humanidade aprender e fazer. Grandes ações precisam ser tomadas, mas elas precisar estar informadas por um entendimento claro do universo no qual vocês estão emergindo – como as nações negociam e operam, o que as restringe, o que as encoraja, as liberdades que elas têm para intervir em um mundo como o vosso e os constragimentos que as impedem de empreender determinadas atividades.

Mesmo agora, embora estejamos longe de vosso mundo, nós podemos relatar sobre essas coisas e vos dar um entendimento mais claro sobre a natureza da interação, dos negócios e do comércio em vossa parte da galáxia, nesta área altamente povoada do universo. Com isso, nós esperamos transmitir um grande encorajamento para que a família humana utilize sua sabedoria nativa, edifique-se sobre suas grandes forças e não acabe vítima da persuasão ou do auto-engano que são sempre um grande risco em limiares como esses.

Emergir na Comunidade Maior é o maior limiar que qualquer raça pode enfrentar. Muitas raças falham neste limiar, caindo sob a persuasão e a dominação de poderes estrangeiros. Muitas nações falham porque elas destruíram seus recursos de auto-sustentação e se tornaram desamparadas e dependentes de outras que, por meio da pressão e da manipulação comercial, foram capazes de obter o controle dessas jovens raças emergentes.

Esse é um limiar com grandes riscos, mas com imensas oportunidades. Diante da Comunidade Maior, raças jovens precisam se unir, elas precisam corrigir seu comportamento destrutivo, e elas devem se concentrar em estabelecer a segurança de seu mundo e de suas fronteiras ao espaço.

Nós confiamos que, com este terceiro conjunto de Relatórios, seremos capazes de ilustrar a importância disto e de fornecer o nosso encorajamento e a nossa fé de que a humanidade possui ainda a força e a integridade para montar um grande esforço por conta própria e para estabelecer as bases para tornar-se uma raça livre e auto-determinada no universo.

Pois vocês precisam saber que a liberdade é rara na Comunidade Maior e uma vez que ela tenha sido estabelecida, ela precisa ser cuidadosamente protegida e vigiada. Grandes nações que não são livres, que não proporcionam liberdade para os seus cidadãos, sempre consideram a presença de mundos e nações livres com grande medo e desconfiança. É por isso que nações livres, com pouquíssimas exceções, mantêm a sua autonomia e tentam não serem puxadas para dentro da natureza complexa e comprometedora dos negócios e do comércio na Comunidade Maior.

Talvez vocês possam entender isso a partir de sua própria experiência de se estar no mundo, um mundo onde o comércio tem comprometido a integridade e a autodeterminação de nações mais fracas. Nós vimos as provas disto em vossas transmissões, as quais são tolamente enviadas ao espaço para todos verem.

Nós trazemos este exemplo adiante de modo que vocês possam recorrer às suas próprias experiências e observações do mundo, porque os eventos na Comunidade Maior e a própria realidade da Comunidade Maior representam os mesmos tipos de forças, de compromissos e de dificuldades, porém em uma escala muitíssimo maior e com muito mais participantes.

Aqui vocês não podem ser como as crianças, sendo imprudentes, desperdiçando seus recursos, opondo-se uns aos outros, ficando desatentos às suas fronteiras ao espaço, inconscientes de quem está intervindo em seu mundo hoje e esperando tolamente por graça e salvação daqueles que poderiam visitá-los. Estas são ações que não são do seu interesse, ações que são governadas por esperanças vãs e por expectativas tolas e desinformadas. Esta abordagem à vida no universo deixará vocês abertos ao engano e à manipulação além do que vocês estão acostumados e para os quais vocês ainda não desenvolveram um conjunto de contramedidas suficiente.

A vida no universo é difícil porque todas as nações avançadas superaram a capacidade de seus mundos de sustentá-los, forçando-as assim a se envolverem no comércio e a se tornarem controladas por outras nações até um alto grau, sob cujos acordos comerciais elas precisam agora se submeter.

A vida no universo é perigosa para o imprudente. E mesmo assim a Comunidade Maior na qual vocês estão emergindo é vasta e magnífica, contendo imensas oportunidades para o aprendizado e a educação, imensas oportunidades para a auto-descoberta e para a fundação de um mundo onde uma unidade maior precisa ser estabelecida e pode ser estabelecida efetivamente.

Existem raças no universo que são muito avançadas a esse respeito, muito além de qualquer coisa que a humanidade tenha estabelecido aqui na Terra. Mas elas não se envolvem em exploração espacial. Elas não se envolvem com a aquisição de recursos, nem tentam persuadir ou manipular raças jovens e inconscientes como a família humana, pois isso não é ético e conduz a conseqüências infelizes.

Os sábios aprenderam muitas coisas ao longo de muito tempo no universo, muitas coisas que a humanidade ainda não descobriu ou está apenas começando a aprender. Os sábios aprenderam que todas as nações necessitam de recursos e, ou precisam edificar sua própria auto-suficiência e comércio entre parceiros muito confiáveis, ou assumir o grande e infeliz risco de ficar envolvidas em grandes redes de comércio e de aquisição de recursos – grandes redes que sempre irão comprometer sua integridade e autodeterminação. Pois se vocês são dependentes de outros para obter as coisas de que precisam, então eles, muito mais do que vocês, irão determinar a natureza do envolvimento e os termos pelos quais este envolvimento deve ser cumprido.

Em vosso próprio mundo, vocês têm visto nações menores caírem sob a persuasão mais abrangente de outras nações – persuasão que foi realizada sem o uso da força, persuasão que se aproveitou das fraquezas e das divisões destas nações mais fracas, fazendo-as agora dependentes de nações maiores além de seu controle, às quais elas são obrigadas a submeterem-se.

Há muito para vocês aprenderem sobre isso, e vocês têm muitas perguntas, é claro. Nestes Relatórios, nós tentaremos responder algumas de suas perguntas caso elas possam ser respondidas. Contudo, algumas perguntas devem ser respondidas por um Poder Maior, o Poder Maior do Criador de toda a vida, que colocou o Conhecimento como um potencial dentro de cada pessoa e dentro da vida inteligente por todo o universo. Mas este potencial ainda não foi descoberto pela família humana em um grau muito alto, e como vocês irão descobrir, ele permanece além do alcance e da consciência de muitos na Comunidade Maior, especialmente aqueles que possuem um grande poder tecnológico, que abandonaram suas primevas tradições da religião para servirem à religião do poder, do comércio e da tecnologia.

É verdadeiro no universo que os sábio precisam permanecer escondidos para permanecerem sábios, e que a liberdade é construída sobre três realidades fundamentais: um, que os povos do mundo sejam suficientemente unidos para encarar o universo como sendo um só povo; dois, que tal povo precisa manter e proteger sua auto-suficiência de modo a não se tornar ligado e dependente de poderes estrangeiros que não compartilham seus valores ou dão especial importância à liberdade; e três, que este povo deve tornar-se extremamente discreto com relação às suas atividades e comportamentos, que irão sempre cair sob o exame minucioso daqueles que desejam tirar proveito dele ou que temem a liberdade que este povo possa ter.

Não confundam a Antiga Morada de Deus com a Comunidade Maior. Pois a Comunidade Maior é uma realidade física, e todos nela devem lutar para sobreviver e precisam enfrentar a realidade da competição e todos os seus perigos. No entanto, toda raça tem a promessa de evoluir, de se tornar livre e de se tornar sábia. Esta oportunidade ainda permanece em todos os lugares, dentro de todos os seres e de todas as nações no universo.

Aqui vocês precisam vir não com expectativas esperançosas, ou com temor ou medo, mas com uma maior sobriedade e clareza de mente. Não se aproximem da Comunidade Maior querendo coisas para si mesmos, esperando e acreditando que aqueles que vocês encontrarão irão dar estas coisas a vocês. Pois isto não é sábio e lhes privará o discernimento que vocês precisam ter para verem claramente e para serem capazes de discernir aquelas oportunidades que são benéficas, daquelas que somente aparentam serem benéficas. Esta é a sabedoria que a pessoa deve utilizar em seu próprio mundo, pois esta é uma verdade universal.

Nossa tarefa é revelar a verdadeira natureza da Intervenção que está ocorrendo no mundo hoje, prevení-los e prepará-los para as realidades da vida no universo, para lhes dar um maior estímulo para a união e cooperação humanas, e para lhes mostrar a grande necessidade de cessarem os conflitos em seu mundo. Nós fazemos isto porque valorizamos a humanidade enquanto raça. Mas nós fazemos isto também para a nossa própria auto-preservação, pois ter outra nação livre nessa vizinhança do espaço é de grande interesse para nós. Nós apoiamos isso como uma idéia para todas as raças. Porém, em nossa região local do espaço, isto irá ajudar a preservar a nossa integridade, e irá ajudar a preservar a nossa autonomia se uma raça como a vossa se desenvolver na Comunidade Maior livre da dominação estrangeira e educada sobre as realidades da vida além de suas fronteiras.

Nós falaremos nestes Relatórios sobre esta arena maior da vida. Nós lhes daremos a informação que é necessária mesmo que ela não responda aos seus desejos por nomes, datas e lugares específicos, os quais seriam sem sentido para vocês e não serviriam a um propósito útil, pois vocês não podem verificar estas coisas por si mesmos.

O que vocês precisam é de uma perspectiva maior e de uma visão maior. O que nós comunicaremos não será estranho e alheio a vocês. De muitos modos, isto será semelhante ao que vocês têm visto dentro do seu mundo e ao que vocês são capazes de reconhecer através de sua consciência da natureza e da história.

A vida no universo assumiu muitas formas diferentes. Muito embora muitas raças utilizem tecnologias além de vossas atuais capacidades, todas ainda precisam enfrentar os rigores da vida. Todas precisam fazer escolhas difíceis entre a liberdade e a submissão. E todas ainda precisam lidar com a necessidade de recursos e de estabilidade. Esta é uma verdade que todos precisam enfrentar. Por meio da tecnologia, ninguém conseguiu obter isenção das maiores exigências da vida.

Vocês que estão apenas começando sua jornada dentro da Comunidade Maior precisam agora empreender uma educação maior. Esta educação maior irá apelar às suas forças, sua consciência e qualquer que seja a sabedoria que possa residir dentro de seu coração e dentro dos corações de todos aqueles que habitam vosso mundo. Pois esta é a sabedoria que vocês precisam agora mais do que nunca.