PRIMEIRO COMENTÁRIO DOS PROFESSORES: O Problema da Negação Humana

Muitas pessoas, quando lêem os Relatórios dos Aliados da Humanidade, ficam com medo. Elas lêem como se elas estivessem pensando que isso é real e genuíno, o que é, e elas ficam assustadas e querem se afastar. Elas querem negar isso de alguma maneira.

De certa maneira, o material dos Aliados da Humanidade revela as suas fraquezas. Ele convida a sua força. Ele convida a sua sabedoria inerente. Ele convida o Conhecimento, a Mente Espiritual dentro de você, mas também revela as suas fraquezas. Ele revela a sua vulnerabilidade. Ele revela a sua falta de controle sobre a sua própria consciência. Ele revela as suas fronteiras desprotegidas ao espaço. Ele revela as suas suposições, as suas preocupações, e no geral a sua ignorância sobre a vida no universo.

Aqui é importante se perguntar se a humanidade jamais irá encontrar vida inteligente de além do seu mundo. E se encontrar, quando isso acontecer, como a humanidade irá responder? Como a humanidade saberá se os seus novos visitantes são amigáveis ou não? Como a humanidade saberá discernir os motivos e a consciência dos visitantes? Como a humanidade irá discernir a organização deles, os métodos deles, e assim por diante?

Se vocês considerarem essas questões seriamente, vocês irão perceber que vocês têm muito poucas respostas. E sem respostas, talvez vocês ficarão com medo. Vocês sentirão a sua própria vulnerabilidade, e vocês sentirão o quão despreparadas as pessoas realmente estão para um encontro tal como esse.

Porque a maioria das pessoas ainda pensa que estão sozinhas no universo, que elas sempre estiveram sozinhas e que sempre estarão sozinhas, bem, esse conjunto importante de questões realmente não é considerado por um número muito grande de pessoas. E mesmo aquelas pessoas que as consideram, frequentemente pensam muito romanticamente sobre a vida no universo, e sobre o que ela trará para a humanidade, e o quanto a humanidade ganhará desse encontro. Elas pensam no quanto os visitantes estarão interessados na arte e na cultura, na história e no temperamento da humanidade.

Então mesmo dentre as pouquíssimas pessoas que realmente consideram essas questões e que pensam que elas são importantes, existe frequentemente muita especulação romântica. As pessoas estão com medo de serem realistas a respeito da vida no universo porque isso revela as suas fraquezas. Quando falamos de fraquezas não estamos falando sobre a sua falta de tecnologia. Na verdade, o que estamos falando aqui é sobre a sua falta de percepção, a sua falta de foco na vida, a sua falta de coesão social em suas nações e culturas. A humanidade está dividida e contenciosa dentro de si mesma. Isso faz vocês ficarem vulneráveis às forças de fora. Mas na verdade a sua vulnerabilidade vai até mesmo além disso porque ela tem a ver com o seu estado mental. Tem a ver com a sua visão de si mesma e de seu mundo. Tem a ver com as suas suposições, as suas ilusões e as suas preocupações.

É como se uma grande tempestade estivesse se formando, e estivesse se formando por algum tempo, mas as pessoas não prestaram atenção. E aí quando a tempestade chega, bem, ela chega com muita fúria. Ela chega com muito impacto. As pessoas são completamente tomadas de surpresa e ficam ultrajadas e aterrorizadas. Mas no entanto os sinais estavam lá.

Até a ciência humana agora está começando a reconhecer a predominância da vida no universo como uma probabilidade teórica. Mas no entanto quem está preocupado com o significado dos seus primeiros grandes encontros?

Conforme os Relatórios dos Aliados são apresentados, haverá todo tipo de negação, crítica e rejeição. Por que? Por que tanta rejeição de um encontro que todo mundo realmente considera ser muito possível? No entanto quando encontro é realmente considerado, vocês verão muita negação. “Ultrajante! Ridículo! Isso não pode acontecer!” Vocês vão ouvir cientistas dizendo, “Bem, não é possível que outra raça chegue aqui dadas as limitações de viagem e velocidade e assim por diante”. Quão presunçosos! Ousam, os seres humanos, presumir o que outras nações e culturas foram capazes de desenvolver ao longo de muito tempo? Seria o universo limitado pelo entendimento humano? Não é possível que outras raças pudessem ter ultrapassado em muito as realizações humanas na tecnologia?

Vocês podem dizer, “Bem, é claro!”. Mas quando confrontados com a perspectiva de um encontro real, as pessoas mudam de postura. O seu idealismo as deixa. O seu romantismo é colocado em questão. A sua expectativa é ofuscada por preocupação e ansiedade.

Então quando a mensagem dos Aliados da Humanidade é apresentada, as pessoas começam a sentir a essência real do seu medo, a sua falta de preparação, a fraqueza da sua posição. Os Aliados apresentam uma visão muito realista da vida no universo. Eles não estão aqui para responder a cada dúvida que vocês possam ter, mas sim para lhes dar uma percepção daquilo que realmente está ocorrendo no mundo hoje e também para dissipar muito da especulação fantasiosa que rodeia a perspectiva da humanidade encontrando outras formas de vida inteligente. Mesmo a especulação fantasiosa, a expectativa esperançosa, na verdade tem medo em sua essência porque você está incerto, porque você não sabe, porque você está despreparado, porque em um momento de reconhecimento honesto você percebe o quão vulnerável você realmente está, vivendo na superfície do seu mundo, exposto ao universo, e desprotegido.

Pense por um momento se você fosse uma outra raça visitando o seu mundo e você quisesse simplesmente observar o comportamento humano. Somente observá-lo, sem interferir. Bem, você poderia olhar para baixo e ver tudo. Está tudo ali. A atividade humana, os envolvimentos humanos, o conflito humano, os relacionamentos humanos, a tecnologia humana, a comunicação humana – está tudo disponível para o observador discreto.

Portanto, é muito importante entender porque as pessoas estão com medo. O medo da realidade de contato é profundo. Muitas pessoas tem uma visão glorificada de que elas estão no pináculo da criação de Deus, que as suas religiões são edificadas na superioridade da espiritualidade humana e da identidade humana. O que vai acontecer quando elas descobrirem que a humanidade é uma pequena raça evoluindo dentro de uma Comunidade Maior de vida inteligente? E que essa raça na verdade é muito fraca, dividida e insignificante na vastidão da Criação!

As opiniões religiosas das pessoas não toleram esse tipo de compreensão. Muitas dessas perspectivas já estão sendo corroídas pelas descobertas da ciência que mostram que o universo não gira ao redor desse mundo, que esse mundo é somente um pequeno planeta girando ao redor de uma estrela insignificante em uma vasta galáxia, dentre muitas. Onde está a superioridade humana, então? Quem são vocês no universo? Vocês são realmente importantes para alguém ou alguma coisa?

Estamos fazendo essas perguntas para lhes trazer ao cerne da sua ansiedade, porque vocês devem confrontar isso dentro de si mesmos. A incapacidade ou falta de vontade de fazer isso é realmente a fonte de toda a ignorância e presunção humana a respeito do lugar da humanidade no universo e a respeito da realidade da Intervenção extraterrestre que está ocorrendo no mundo hoje.

As pessoas falam, “Bem, não existe Intervenção acontecendo aqui. Que ridículo! Isso é tudo uma invenção de certas pessoas e da necessidade delas de atenção ou tédio ou algo assim”. O que você está realmente ouvindo aqui senão uma desculpa? É dessa forma que alguém se pacifica para não vivenciar uma ansiedade real.

Se vocês pudessem considerar isso racionalmente e objetivamente, vocês diriam, “Bem, é claro que nós seríamos visitados em algum momento! Quer dizer, se existe vida inteligente no universo, alguém lá fora deve saber que nós existimos aqui”. E se você não está restrito pelas limitações da ciência humana, isso abre a porta para muito mais possibilidades.

Se você puder fazer essas perguntas, você poderá pensar consigo mesmo, “Sim, é claro que a humanidade será encontrada. Sim, os nossos recursos serão investigados. Sim, o nosso mundo será avaliado. Sim, existem outros poderes no universo que talvez iriam querer que o nosso mundo faça parte da organização deles. E sim, eles iriam querer tirar proveito desse belo lugar de alguma maneira prática”.

Você vê, essas observações são tão óbvias. Essas especulações, se você pudesse chamá-las assim, são tão razoáveis, mas as pessoas não as consideram. Elas não as enfrentam devido à sua ansiedade, devido ao seu medo. De fato, a realidade da vida no universo, o encontro com vida no universo e a Intervenção em si, ambos representam a realidade mais negada no mundo hoje em dia. As pessoas irão pensar, “Não é importante. Tenho o meu emprego. Tenho a minha família. Tenho, você sabe, os meus próprios problemas do dia-a-dia. Quer dizer, por que isso deveria ser importante para mim?” Do que você está falando? Se existe uma Intervenção acontecendo no mundo, você acha que ela não é relevante para você e para a sua vida e para o que vai acontecer a você?

Você enxerga isso? Isso é “pensamento isolacionista”. Os relatórios dos Aliados esclarecem que o isolamento da humanidade acabou! Mas o pensamento isolacionista continua, inalterado. A menos que você tenha um encontro direto com forças da Comunidade Maior no qual a sua vida é perturbada ou incomodada de alguma maneira, bem, você irá somente continuar pensando da forma como você sempre pensou, vivendo baseado nas suposições nas quais vocês sempre se basearam, ignorante às realidades maiores que estão modelando a sua vida e o seu destino. E como Deus pode alcançar você para lhe dizer para ficar alerta e consciente, para lhe tornar sensível à essas realidades maiores que estão mudando a sua vida e o seu destino?

As pessoas amam a idéia de um Deus lá fora que lhes joga um colete salva-vidas quando elas estão se afogando, mas a idéia de que Deus vai interferir em sua vida e lhes mostrar algo que elas realmente não querem ver, bem, isso é realmente um teste de fé, não é? É exatamente isso que está acontecendo hoje. É por isso que o ensinamento na Espiritualidade da Comunidade Maior está no mundo, porque essa é a mensagem de Deus para alertar a humanidade para essa realidade maior, e para preparar a humanidade. A conscientização não é o bastante. Se a conscientização gerar primariamente ansiedade e medo, as pessoas não saberão o que fazer. Elas vão dizer, “Oh meu Deus! O que faremos?” E elas não sabem o que fazer porque elas nunca tiveram que responder a isso diretamente antes. É por isso que a mensagem de Deus traz com ela a preparação, para que as pessoas possam começar a pensar como estando vivendo em uma Comunidade Maior. Daí elas podem começar a se tornar conscientes de que existem realidades da Comunidade Maior lá fora que vão ter um impacto direto sobre elas, sobre as suas vidas e sobre o seu mundo.

A preparação deve lhes dar essa percepção e consciência maiores, essa sensibilidade. De outro modo, vocês são como uma colônia de formigas em um campo que está prestes a ser arado. E a pobre colônia de formigas não tem noção do que está prestes a acontecer. Até o momento da sua destruição, bem, a vida será como ela sempre foi.

Mas vocês não são formigas, e vocês tem uma consciência. Vocês conseguem considerar o futuro, e vocês conseguem pensar sobre coisas que estão além de seu alcance visual. E vocês conseguem considerar a si mesmos como vivendo dentro de uma arena maior de vida, tanto dentro do mundo como além do mundo dentro de uma Comunidade Maior. Conforme vocês desenvolvem essa conscientização da Comunidade Maior, vocês começam a ver que o seu mundo é um lugar muito especial, com atributos maravilhosos. E vocês podem pensar, “Bem, é claro que outros estariam interessados em nosso planeta. E interessados em nós, não porque somos magníficos mas sim porque nós somos os administradores desse lugar. Nós controlamos esse mundo”. E vocês começariam a pensar muito, muito objetivamente sobre a sua situação aqui.

No entanto, até mesmo as pessoas que afirmam serem objetivas e científicas em sua perspectiva na verdade ainda estão governadas por esse medo e ansiedade fundamentais e ainda estão vivendo debaixo de uma negação geral do fato de que o mundo está sendo visitado e de que a Intervenção está ocorrendo. Elas estão em um estado de negação tão grande que elas nem mesmo consideram isso. Elas não chegam perto disso. A informação, a evidência, está em todos os lugares, mas elas nem sequer chegam perto disso. Elas simplesmente dizem, “Ah, não, não. Isso é tudo uma tolice. São somente pessoas inseguras tentando chamar atenção”.

Elas estão em negação. Elas acham que estão sendo razoáveis, mas na verdade estão sendo muito irracionais. Estão apoiando e fortificando a sua própria ignorância, e a ignorância de outros. E mesmo se elas não puderem aceitar que a Intervenção está ocorrendo, bem, para elas a perspectiva de vida no universo ainda é uma jornada muito maravilhosa e romântica. É como algo sobre o qual você sonha nas maneiras mais gloriosas. “Ah, nós vamos encontrar algumas raças avançadas que nos darão muita tecnologia e irão nos iluminar sobre como viver em paz, e assim por diante”. Isso é tudo uma loucura! Elas não tem nenhuma noção do que está acontecendo lá fora no universo.

Se essas pessoas razoáveis recebem uma perspectiva da Comunidade Maior, o que é provido no ensinamento da Espiritualidade da Comunidade Maior, ah meu Deus! Isso toca naquele medo e ansiedade centrais. E naquele momento elas sentem o quão completamente vulneráveis elas estão, o quão desprotegidas estão, o quão despreparadas estão. E você olha para as pessoas, e elas não tem nenhuma noção. E não querem ter noção. E você olha para o mundo e diz, “Ah, meu Deus! Nós poderíamos ser tomados sem sequer termos ciência disso!”.

Se vocês não tivessem a preparação na Espiritualidade da Comunidade Maior, se vocês não tivessem para onde ir com essa conscientização, isso poderia ser esmagador porque vocês iriam pensar que não há nada que vocês possam fazer a respeito. É como se a humanidade, assim como uma tribo nativa desprevenida, estivesse só esperando para ser tomada por outros.

Daí é claro, existe o problema da suposição de que a tecnologia é a mesma coisa que salvação. Isso está se tornando uma religião moderna em muitas culturas no mundo. Nações desenvolvidas cada vez mais acreditam que a tecnologia é realmente a sua salvação agora. Existe algum problema? Bem, a tecnologia irá solucionar. Existe algo que não conseguimos entender? Bem, a tecnologia irá superar. Existe alguma situação que pode surgir e para a qual estamos despreparados? Bem, a tecnologia irá encarar o desafio. “Nós iremos enfrentar o desafio com a nossa tecnologia na décima primeira hora”. Existe uma crença meio incontestada de que a tecnologia vai salvar vocês, independentemente do que possa acontecer – isso é, tecnologia misturada com a engenhosidade humana. E não importa o quão esmagadora uma situação possa ser, bem, a engenhosidade mais a tecnologia irão salvar o dia nos momentos finais.

Você consegue enxergar que tudo isso é parte da negação? Pensamento esperançoso, é o que isso é. A respeito da Comunidade Maior, isso é realmente um pensamento esperançoso. Vocês acham que a humanidade vai gerar uma resposta tecnológica para a presença das forças da Comunidade Maior que podem querer o seu planeta para elas mesmas? Nós podemos lhes garantir que não será no nível da tecnologia que vocês poderão neutralizar essa presença e essas influências. Encarar uma raça que está talvez mil anos à frente de vocês tecnologicamente, vocês acham que vocês farão alguma diferença nos próximos poucos anos?

Considerem isso: a resposta não acontecerá no nível da tecnologia. Acontecerá no nível da mente e da consciência. Aqueles que estão intervindo no mundo hoje estão muito preocupados em preservar os recursos do mundo e em preservar a presença humana aqui, como uma força de trabalho. Eles não podem usar somente a tecnologia para alcançar isso. Sim, a tecnologia deles é útil em neutralizar alguém que eles queiram levar para si mesmos, para investigação. Contudo, se eles empregarem forçadamente a tecnologia deles em seu mundo, eles irão destruir os recursos do mundo e irão destruir a presença humana aqui, e eles não podem fazer isso. Portanto, eles tem que usar os próprios meios que vocês tem condições de neutralizar.

No entanto aqui nós nos deparamos com o medo novamente, porque as pessoas percebem que sem a sua tecnologia, sem a esperança e a crença de que a tecnologia vai salvar o dia e que sem o intelecto humano sendo capaz de resolver o problema, elas estão de volta a uma posição muito vulnerável novamente. Mas não estamos falando sobre o intelecto aqui. Não é no nível do intelecto que a humanidade poderá neutralizar essa presença e fortalecer a si mesma na Comunidade Maior. O intelecto cumpre um papel muito importante tanto quanto a tecnologia faz, e em alguns tipos de resolução de problemas. Mas nessa situação, será preciso uma consciência mais profunda.

Afinal de contas, algumas das suas pessoas mais brilhantes intelectualmente estão negando totalmente a Intervenção e pensam que a vida no universo é alguma possibilidade distante. E você se pergunta, “Bem, se elas são tão brilhantes e tão bem informadas, por que elas não conseguem sentir essa presença no mundo hoje? Por que elas nem mesmo podem encarar isso como uma possibilidade e estudar a evidência ao invés de descartá-la sem mesmo separar um tempo para considerá-la? Se as pessoas são tão inteligentes, como elas podem ser tão estúpidas?”. A ignorância é uma coisa. A ignorância pode ser compensada ganhando-se informações e perspectiva. Mas isso não é meramente ignorância. Isso é arrogância. É a suposição de que você sabe o que é a vida no universo. Oh, meu Deus! A humanidade sabe o que é a vida no universo? Oh, meu Deus! A humanidade está tão distante de saber o que é a vida no universo, é patético!

Dada a crença sem fundamento na tecnologia como a fonte da salvação humana, muitas pessoas pensam, bem, mais tecnologia significa mais salvação. E elas pensam que as raças avançadas tecnologicamente evoluíram além de serem egoístas, contenciosas e desonestas. Elas pensam que as raças desenvolvidas tecnologicamente não têm conflitos e que essas raças superaram os problemas crônicos que a humanidade ainda enfrenta. Que suposição ridícula! Vocês têm tecnologia hoje que os seus antepassados há cem anos atrás não podiam nem imaginar. E contudo, vocês mesmos superaram esses problemas?

Portanto, não olhem para os especialistas para lhes dar a resposta. Vocês devem encontrar a resposta por si mesmos porque os especialistas podem não saber, e podem não querer saber. Lembrem-se, eles são seres humanos assim como vocês e têm seus próprios limites de medo e ansiedade que eles podem não estar dispostos a encarar.

De certa maneira, a Intervenção é a coisa mais desafiadora que poderia acontecer à humanidade. Parte da desvantagem ou fraqueza da humanidade aqui é a sua presunção de que realmente entende a vida, que realmente sabe o que está acontecendo no universo, que entende quem pode viajar, quem não pode viajar e quanto tempo leva-se para chegar a planetas. Ela assume que o entendimento humano define o padrão para todo o entendimento no universo. Isso é arrogância humana, que apóia e fortifica a ignorância humana.

É apresentado no Ensinamento na Espiritualidade da Comunidade Maior, e é apresentado muito audaciosamente na mensagem dos Aliados da Humanidade, que a vida no universo é desafiadora, difícil e competitiva. E se vocês abordam a vida no universo de forma romântica ou se vocês a negam completamente, vocês estão fazendo isso com um grande risco. O que realmente precisa acontecer aqui é toda uma nova mudança na percepção humana e no aprendizado humano. É como se vocês tivessem atingido um grande limiar e precisa haver um paradigma de entendimento completamente novo. Não é simplesmente que vocês estão acumulando em cima de um entendimento prévio, adicionando uma outra característica ou uma outra dimensão à percepção humana. Na verdade vocês precisam dar um tipo de pulo aqui. Isso é devido ao entendimento humano ainda ser tão fundamentado em uma visão antropocêntrica do universo, com a humanidade no centro de tudo e a crença incontestada de que a vida no universo funciona de acordo com os valores e ideais humanos.

Para muitas pessoas, ainda existe essa idéia de que Deus está primariamente interessado na humanidade como a peça central da Criação e que tudo o mais é apenas um tipo de papel de fundo para esse grande drama humano. Olhem para as suas religiões. São elas equipadas para lidar com as realidades da Comunidade Maior? Deixe-me lhes dar uma analogia: existem tribos nativas que foram tomadas e culturas que foram assimiladas, destruindo inúmeros lugares em seu mundo nos últimos 500 anos. Isso ainda está ocorrendo hoje em dia. Elas tem as suas próprias religiões, que podem ser bem expansivas. Mas as religiões delas usualmente não incluem a realidade da vida humana além das suas fronteiras, o que as coloca em uma posição muito vulnerável porque elas realmente não sabem como reagir diante de uma Intervenção.

Comparado com a Comunidade Maior, o posto avançado da humanidade nesse mundo é como um tipo de pequena vila na selva. E quando essa vila é confrontada com forças chegando para buscar vantagens, o que ela pode fazer? Bem, interessantemente, existem muitas coisas que ela pode fazer. A primeira coisa é se tornar consciente da Intervenção e enfrentar o seu próprio medo e ansiedade. Aqui é necessário enxergar o quão mal preparados vocês estão, o quão vulneráveis vocês estão e o quão facilmente, mesmo vocês, poderiam ser persuadidos a pensar e a acreditar que os visitantes estão aqui para o seu benefício. Esse é o primeiro limiar, um limiar que infelizmente muitas pessoas não vão atravessar. Elas vão se afastar ou entrar em negação ou lançar uma perspectiva muito desejada sobre todo o assunto. O primeiro limiar é reconhecer a sua situação. Mesmo se a Intervenção não estivesse ocorrendo nesse momento, vocês saberiam que ela ocorreria em algum momento.

Vocês estão vendo? É interessante. As pessoas têm as suas idéias grandiosas sobre a vida inteligente no universo, e sobre a tecnologia avançada, e sobre outras raças de seres altruístas lá fora flutuando por aí. Contudo a coisa que as pessoas mais temem é encontrar outros que sejam assim como elas, só que mais poderosos. O que as pessoas mais temem a respeito da perspectiva de encontrar vida inteligente de além do mundo? Elas temem encontrarem a si mesmas. Talvez em uma forma diferente. Talvez os visitantes terão uma aparência diferente e usarão uma linguagem diferente, e meios diferentes de comunicação. Mas o que as pessoas realmente temem, a coisa que ninguém pode sequer mencionar, particularmente nos círculos de pessoas esclarecidas, é a realidade de que elas vão encontrar a si mesmas.

Com isso não estamos sugerindo que os seus visitantes são seres humanos ou que são vida inteligente que funciona de acordo com os ideais e crenças humanas. O que estamos realmente tentando lhes dizer aqui, e é algo que vocês tem que aceitar, é que vocês encontrarão seres que são motivados pelas mesmas necessidades que motivam vocês.

A Comunidade Maior de vida na qual vocês vivem é um ambiente muito competitivo. Vocês podem ver essa competição em seu próprio mundo. Vocês podem ver isso no mundo natural. Vocês podem ver isso no nível das plantas e animais. Contudo a Comunidade Maior é um ambiente competitivo em uma escala que vocês não podem sequer compreender. Isso significa que todos que estão em seu ambiente, particularmente aqueles que são participantes ativos em troca e comércio, tem que encontrar recursos e ganhar alianças com outras nações e muitas vezes tentam persuadir essas nações a entrar em alianças com eles.

A necessidade por recursos não termina em decorrência da tecnologia. A tecnologia não acaba com as necessidades básicas da vida. Não acabou para vocês, e não acabou para ninguém no universo. Sim, ela lhes livra de certas atividades básicas, mas cria mais complexidade. Vocês podem não precisar sair e caçar e pescar pelo seu alimento, ou cultivar, mas vocês tem que ir trabalhar. Vocês tem que manter uma vida muito mais complicada para proporcionar o alimento que vocês precisam comer. A tecnologia lhes livrou da caça e coleta, e lhes livrou da agricultura básica, mas ela não lhes livrou da necessidade por recursos. De fato, ela faz a sua vida mais complicada e mais emocionante, mas em outras maneiras mais difícil e mais estressante.

Acontece a mesma coisa com a vida no universo. Todo mundo precisa comer. Todo mundo tem que manter aquilo que foi criado. Todo mundo tem que lidar com outras formas de vida inteligente que possam estar disputando e competindo por recursos básicos. Vocês acham que uma nação avançada no universo não tem uma grande necessidade por recursos?

Quanto maior possam se tornar as nações ou organizações, mais restritivas elas serão quanto a liberdade pessoal dos seus membros, e maior será a necessidade por ordem e conformidade. É por isso que as nações realmente livres no universo são pequenas e isoladas. A tecnologia delas lhes deu algumas vantagens, mas elas tem que protegê-la e mantê-la em segredo.

Seria como você conseguindo um milhão de dólares e saindo para o mercado com seu milhão de dólares. Bem, que choque brutal. Agora todo mundo é seu amigo. Agora todo mundo quer lhe convidar para investir no empreendimento deles, no projeto deles, ou precisam da sua ajuda financeira porque estão em dificuldade. Se a humanidade algum dia for capaz de viajar para além das suas fronteiras e levasse seu grande incentivo e empreendimento para o universo, isso seria como a pequena dona de casa tendo um milhão de dólares e saindo para o mercado. Vocês não durariam por muito tempo.

Vocês entendem? Essa realidade de vida, que é tão negada, é algo que precisa ser enfrentado. Quem vocês encontrarão no universo? Vocês encontrarão outros como vocês. Não exatamente como vocês. Não se parecendo como vocês ou falando como vocês ou se vestindo como vocês. Mas eles são como vocês quanto às necessidades deles. E aqueles que são exploradores de recursos no universo não são os iluminados espiritualmente.

Portanto é necessário neutralizar muitas das suposições e crenças predominantes, as fantasias e mitos, porque de outra maneira vocês não conseguirão encarar a situação. E se vocês não puderem encarar a situação, ela atingirá vocês repentinamente. As pessoas oram a Deus por orientação, por força, por coragem e por paz, e Deus envia a Espiritualidade da Comunidade Maior como uma preparação. E as pessoas dizem, “O que é isso? Eu não pedi isso! O que eu vou fazer com isso? Não é relevante!”. Vocês não sabem o que é relevante. O que vocês acham que é relevante pode ser importante para vocês pessoalmente, mas não vai proteger os seus direitos e as suas liberdades no futuro.

O encontro da humanidade com vida inteligente no universo não é produto das jornadas humanas para o espaço, ou da ciência humana, ou da filosofia humana ou da religião humana. Ele é resultado da Intervenção. É resultado de outras raças vindo aqui a fim de preservar o mundo para elas mesmas, acreditando que a humanidade irá destruir o mundo em seus conflitos, e que a humanidade irá arruinar os recursos valiosos do mundo.

Pensem sobre isso. É assim que as pessoas reagem. Se, digamos, as nações desenvolvidas no mundo encontrassem alguma pequena tribo no fundo da selva que estivesse montada em toneladas de ouro ou outros tipos de minerais, ou que tivessem vastas florestas cheias de madeiras valiosas, vocês acham que as nações avançadas não iriam intervir, particularmente se elas achassem que esses recursos estivessem indo para o lixo? Ou que tal se os nativos estivessem cortando todas as árvores porque eles gostassem da luz do sol, ou quisessem cultivar a sua própria comida? Bem, as nações do mundo estariam ali fazendo tudo que podem para obter os recursos, seja legalmente ou ilegalmente. Isso é o que as nações humanas fariam. Vocês acham que elas ficariam sentadas e deixariam os nativos simplesmente despojar ou negligenciar o que eles possuem? É claro que não. Bem, se a terra não tem valor para as nações poderosas, claro, dê aos nativos uma reserva. Mas se eles estão montados em 100 milhões de dólares em ouro, isso não seria uma reserva.

O seu mundo é visto assim pelos seus visitantes e por outros no universo que vêem esse mundo pequeno e precioso e essa raça de seres relativamente destrutivos destruindo os seus recursos naturais e violando as suas leis naturais. Vocês acham que isso não iria produzir uma Intervenção? Algumas pessoas pensam, “Bem, é claro, eles iriam vir e pedir permissão para estarem aqui, e as nossas nações, os nossos governos iriam chegar a um acordo”. Oh, meu Deus! Você está brincando? Ao invés disso o que aconteceria é que essas raças interventoras iriam estabelecer um plano de intervenção e integração porque elas querem preservar a força de trabalho humana. Elas não podem viver em seu mundo. Elas farão vocês fazer todo o trabalho. Pegue os nativos para minar o ouro. Bem assim como aconteceu em seu mundo. Vocês acham que a permissão dos nativos é necessária? Bem, talvez eles vão achar um jeito de lhes induzir a dar a sua permissão, mas eles vão conseguir o que querem. Em sua situação no mundo hoje, os seus visitantes vão conseguir o que querem a menos que vocês os detenham. E a maneira através da qual vocês vão detê-los não é meramente usando tecnologia. É por inteligência e por astúcia. E por cooperação na família humana.

O Primeiro Passo para Neutralizar a Intervenção é a Conscientização, mas a Conscientização Na Verdade é um Limiar Muito Grande Devido ao Medo, Ansiedade e Idealismo Fracassados das Pessoas. Vocês conseguem enfrentar o seu próprio medo? Conseguem enfrentar a sua própria vulnerabilidade? Conseguem enfrentar o fato de que talvez vocês tem estado incorretos na sua avaliação da situação, se vocês sequer pararam para pensar sobre isso? As pessoas podem dizer, “Tudo bem, nós entendemos a conscientização. E agora, qual é a próxima coisa?”. Aí está! Elas não enxergam que a conscientização é muito grande!

O Próximo Passo é, Vocês Precisam Criar uma Perspectiva da Comunidade Maior na Maneira Como Vocês Olham para Si Mesmos e na Maneira Como Vocês Olham para o Seu Mundo. Vocês acham que a humanidade estaria destruindo os recursos do mundo se ela pudesse reconhecer que preservar e sustentar esses recursos é exatamente aquilo que vai preservar a liberdade humana no futuro? Se a humanidade perder a sua capacidade de sustentar a si mesma e acabar se tornando dependente de poderes estrangeiros não somente para tecnologia avançada mas mesmo para recursos básicos, daí vocês perderão a sua liberdade.

Talvez vocês possam dizer, “Ah, não acredito nisso. Não perderíamos a nossa liberdade”. Mas se vocês pensarem sobre isso objetivamente, vocês verão que perderão a sua liberdade. Seja aberta ou veladamente, vocês iriam se tornar dependentes de outras raças no universo, e elas iriam determinar os termos de interação. Elas iriam controlar o seu mundo. Mas como elas não querem criar uma revolução humana, elas vão tentar controlar o seu mundo de tal maneira que seria aceitável para as pessoas serem controladas. É por isso que a Intervenção que está ocorrendo hoje é tão desonesta e está sendo executada tão cuidadosamente ao longo do tempo. Se eles viessem aqui com força, todo mundo iria simplesmente reagir e haveria uma grande guerra e os recursos do mundo seriam prejudicados severamente. Não haveria uma força de trabalho humana aqui que estaria ou disposta ou capaz de ajudar as forças interventoras, e todo o projeto seria arruinado.

Você deve obter uma perspectiva da Comunidade Maior. Você é um ser humano vivendo nesse mundo. Esse mundo está desprotegido. Ele é valioso. Ele é buscado por outros. A Intervenção por outras raças irá aumentar com o tempo. Como vocês vão defender as suas fronteiras? Como vocês poderão determinar quem está aqui, porquê estão aqui, e o que estão fazendo? Isso não pode ser o privilégio de grupos secretos e governos secretos.

A humanidade tem que amadurecer e tem que superar as suas preocupações infantis consigo mesma. Tem que superar as suas fantasias adolescentes sobre si mesma e sobre a vida, e se tornar realista. Do contrário, a Intervenção irá continuar, e o seu mundo será, gradualmente, governado por poderes estrangeiros. E para onde vocês irão com as suas reclamações, protestos e indignação? É por esse motivo que é crítico obter a conscientização e a perspectiva da Comunidade Maior, porque sem essas coisas vocês não podem nem dar o próximo passo.

O Terceiro Passo é Aprender sobre o Ambiente Mental. O Ambiente Mental é a arena de influência. As pessoas sabem muito pouco sobre isso, mas isso é muito importante nas interações na Comunidade Maior, particularmente entre raças ou organizações que competem entre si. Elas tem que gastar bastante tempo tentando discernir o que a outra vai fazer, e tentar influenciá-la de maneiras sutis. Isso não acontece através de tecnologia tanto quanto acontece através de consciência, através de percepção, através de projeção de pensamento e através de atividades astutas. Competidores geralmente possuem a mesma tecnologia, então a tecnologia não é a vantagem. A vantagem é astúcia e persuasão. Vocês ainda não podem ver isso porque vocês ainda estão pensando como se vocês vivessem em isolamento e como se o universo fosse governado por princípios humanos. Vocês não querem pensar sobre isso porque vocês percebem que vocês não possuem essas habilidades. E isso lhes deixa com medo e vulneráveis. Então o terceiro passo na preparação é desenvolver habilidade no Ambiente Mental. Na verdade vocês podem aprender como fazer isso, mas vocês devem ter a consciência e vocês devem ter uma perspectiva da Comunidade Maior para começar.

A Quarta Coisa que Realmente Deve ser Desenvolvida Desde o Começo é o Conhecimento. O que é o Conhecimento? Quando nós falamos do Conhecimento, não estamos falando sobre uma perspectiva ou sobre volumes de informação ou dados. Nós estamos falando sobre a capacidade de saber – além de engano, além das aparências, além das preferências pessoais, além do medo e além da negação. A capacidade de saber. A Intervenção tem acontecido por quase 50 anos. E as pessoas que alegam estar estudando o fenômeno ufológico, bem, elas já sabem alguma coisa ou ainda estão coletando dados? “Bem, não queremos chegar a nenhuma conclusão prematura. Você sabe, isso é tão complicado e pode ser que nunca vamos entender isso!”. Do que você está falando? Isso é negação? Isso é falta de vontade de se chegar a uma conclusão? Ou é que as pessoas simplesmente não sabem? Elas não conseguem ver e sentir o que isso realmente é? Depois de 50 anos, não conseguem enxergar e sentir o que isso realmente é? Precisam de mais evidências? Ah, meu Deus! Quantas evidências mais? Mais 50 anos de evidências? Mais 100 anos de evidências? Mais 50 anos de evidências e até lá tudo já estará acabado. E a conclusão na qual vocês chegarão será tão óbvia.

É como a pessoa em um casamento de 30 anos, que nem mesmo deveria ter casado, e ela leva 30 anos para entender que realmente cometeu um erro em algum ponto lá trás, e que ela realmente deveria ter seguido os seus sentimentos mais profundos e não ter descido o corredor da igreja em casamento com essa outra pessoa. Mas ela tem tentado fazer tudo funcionar pelos últimos 30 anos. Sem o Conhecimento, você só saberá o que outros querem que você saiba. Você só irá pensar o que outros querem que você pense – sejam os seus pais, a sua cultura, o seu grupo social, o seu governo, ou a Comunidade Maior. Você basicamente será como gado e será conduzido, de pasto em pasto.

Sem o Conhecimento, o Ambiente Mental lhe domina e oprime. O Conhecimento é a Mente Espiritual mais profunda dentro de você. É a única parte de você que não é afetada pelo Ambiente Mental. É a única parte de você que é livre de engano e manipulação.

Você quer liberdade para si mesmo? Então você deve aprender o caminho do Conhecimento. Do contrário, o que é liberdade? Ter mais dinheiro? Trabalhar menos, ter mais dinheiro? Isso é liberdade? Olhe para os ricos que não tem liberdade. Ah, eles tem muito dinheiro, e eles podem ir para qualquer lugar que quiserem. Eles nem tem que trabalhar, alguns deles. Eles estão livres? Ou estão escravizados ao seu dinheiro, situação, privilégios, apetites e medos?

A mensagem nos Relatórios dos Aliados da Humanidade é sobre a liberdade. E para ter liberdade, vocês devem se tornar cientes da Intervenção. Vocês devem obter uma perspectiva da Comunidade Maior. Vocês devem aprender sobre o Ambiente Mental e o seu impacto sobre vocês. E vocês devem desenvolver a sua experiência do Conhecimento. Não se fala de muita tecnologia aqui embora a tecnologia possa cumprir um papel pequeno em tudo isso.

Quando falamos sobre aprender o caminho do Conhecimento, não estamos falando somente sobre desenvolver intuição. Isso não é suficiente. Na verdade vocês devem conectar-se com a Mente que Sabe dentro de si mesmos, e isso não é uma tarefa fácil. Haverá muitos que não estarão dispostos ou capazes de fazer isso. Mas nem todo mundo tem que fazer isso para que a humanidade vire o jogo, e desenvolva uma conscientização da Comunidade Maior e comece a construir limites ao redor do seu mundo.

Não se pode usar a força para tomar um planeta como o seu. Portanto, a Intervenção deve ser sutil. Deve ser enganosa. Deve ser invasiva. Não pode usar força bruta. Isso é bom para vocês, porque vocês não poderiam resistir à força bruta. E força bruta iria destruir o resultado para os visitantes, se podemos chamá-los de visitantes. Existem muitas razões pelas quais eles não usam a força bruta.

O Criador respondeu a essa grande necessidade da humanidade, uma necessidade que mal é reconhecida como uma necessidade, apresentando o ensinamento da Espiritualidade da Comunidade Maior. Esse ensinamento engloba a realidade de vida na Comunidade Maior. Nunca antes tal ensinamento foi dado ao mundo, porque não era necessário antes. Sim, existem muitos ensinos espirituais que enfatizam o caminho do Conhecimento até certo ponto. Mas um caminho do Conhecimento da Comunidade Maior nunca foi dado ao mundo antes. No entanto, vocês precisam dele agora. Ele não irá substituir as religiões do mundo, mas ao invés disso lhes dará um escopo maior, uma perspectiva maior, um contexto maior no qual continuar a crescer, existir e evoluir.

No entanto é curioso que os líderes religiosos do mundo serão talvez os mais resistentes a aprender a Espiritualidade da Comunidade Maior. Para preservar as suas tradições, a sua autoridade e o seu poder, eles talvez negarão exatamente aquilo que dará um futuro na Comunidade Maior para a tradição de fé deles. Porque sem a liberdade humana, não existe futuro. Sem a auto-determinação humana, não existe futuro. E sem um entendimento da Comunidade Maior, não existe futuro para ninguém aqui, pelo menos não um futuro que vocês iriam aceitar.

Vocês devem ver a relevância disso para si mesmos. Tudo que vocês querem da vida, tudo que vocês querem ser, fazer e ter, a Intervenção pode tirar tudo isso de vocês. Vocês vão perseguir insensatamente os seus alvos pessoais e que se dane todo o resto, dizendo que não importa?

Mesmo se a Intervenção não estivesse ocorrendo, de qualquer maneira a degradação dos seus recursos naturais e a crescente população do mundo iria mudar o que está disponível para vocês. Algumas pessoas dizem, “Bem, só vou pegar o que quero, e não vou me preocupar com mais nada”. Quando as pessoas pensam assim, elas são como gafanhotos. Jogadas sobre a terra, elas vão consumir tudo o que estiver à vista. E elas vão deixar uma terra devastada, e depois seguir em frente, até não existir mais para onde ir, e então todas elas morrerão. Essa é a esperança para o progresso humano? Ser como parasitas que destroem o hospedeiro e quando o hospedeiro morre, elas morrem também?

Agora, a maioria das pessoas diria, “É claro que não! De jeito nenhum!”. Mas se o comportamento delas busca os seus próprios interesses, então essa é uma analogia apropriada. É interessante que aqueles que estão intervindo em seu mundo vêem a humanidade como um tipo de força destrutiva no mundo que vai destruir esse lugar fabuloso. A atitude deles é, “Nós vamos chegar lá e detê-los. E se eles não puderem usar o seu mundo propriamente e preservá-lo, bem, nós vamos guardá-lo para nós mesmos. Eles podem trabalhar para nós”. É exatamente assim que eles pensam. Essa é a perspectiva deles. É assim que vocês iriam pensar se vocês estivessem no lugar deles. Mesmo com todo o grande idealismo da humanidade, vocês iriam pensar assim também. “Não vamos deixá-los destruir esse lugar! Se eles não podem tirar proveito dele, nós iremos!”. É exatamente assim que um governo humano iria responder. Talvez é assim que você pessoalmente iria responder.

Aqueles que estão intervindo não são maus. Eles simplesmente vêem a situação a partir de uma certa perspectiva. Eles não são guiados pelo Conhecimento ou espiritualidade, do contrário eles não estariam intervindo aqui.

Existem pessoas no mundo que querem a Intervenção porque pensam que as raças alienígenas aqui salvarão a humanidade de si mesma, de alguma maneira. Elas acreditam na mesma perspectiva que as próprias raças alienígenas. Às vezes elas chegam à essa conclusão dentro de si mesmas. Às vezes esse pensamento é encorajado pela Intervenção. No entanto o resultado é o mesmo – perda de liberdade e auto-determinação humana, que será muito completa. Se vocês pensarem sobre isso, vocês perceberão que esse é o pior cenário possível para vocês.

É por isso que o Criador está fornecendo a preparação para a Comunidade Maior. É por isso que isso deve ser aprendido e levado a sério. É por isso que a conscientização deve ser alcançada. As pessoas devem enfrentar o seu medo e ansiedade, e perceber a situação na qual estão. Elas devem obter um novo entendimento sobre a posição delas no universo, o seu papel e responsabilidade como os povos e mordomos nativos desse mundo. Elas devem exercer o poder que elas possuem individualmente e coletivamente, para preservar as suas próprias terras nativas.

O seu entendimento espiritual precisa mudar para vocês perceberem o que Deus deu para a humanidade, a fim dela preservar o avanço da liberdade, entendimento e cooperação humanos. No universo, essas coisas devem ser defendidas. Vocês precisam reconhecer que vocês tem que superar as suas fantasias e ideais, mesmo as suas exigências e expectativas, para ver a situação com clareza. O Criador pediu aos aliados da humanidade para serem observadores, para prover comentários e para apresentar a mensagem deles para que a humanidade possa começar a ganhar uma perspectiva da Comunidade Maior.

Deus deu um ensinamento sobre o Ambiente Mental e sobre o Conhecimento. Aprender o caminho do Conhecimento é uma jornada espiritual individual para cada pessoa. O Conhecimento é a inteligência maior que vive dentro de você. Ela sabe como lidar com a Comunidade Maior. O Conhecimento não é governado por crenças, suposições, preocupações, enganos, ideais ou ambições humanas. Ele é puro. Ele é a parte santa de você. Ele sabe. A sua mente pensa, o Conhecimento sabe. O abismo entre eles parece grande, mas eles podem ser unidos. E esse é o objetivo maior do seu desenvolvimento espiritual. Essa dádiva da Espiritualidade da Comunidade Maior é destinada a dar um fundamento real à liberdade humana, para dar poder ao indivíduo, dar poder ao grupo, dar poder à humanidade, que está perdendo poder a cada dia que passa, para aqueles que estão intervindo no mundo.

Nós esperamos que esse discurso dê clareza, mas na verdade só é o primeiro passo. Não pense que você pode ler esse discurso ou ler os Relatórios dos Aliados da Humanidade e dizer, “Bem, agora eu entendo. Sei o que fazer”. Você ainda não sabe o que fazer. Mas você pode estar começando a ganhar um entendimento. Se isso mexe com algo dentro de você, então o Conhecimento dentro de você está sendo ativado. Mas há muito para se aprender adiante.

O encontro da humanidade com as realidades da vida além desse mundo é um novo limiar, talvez o maior limiar que a humanidade jamais enfrentou. O aprendizado terá que ser rápido. Não pense que você já sabe ou já entende. Você ainda não sabe e nem entende. Você pode ter uma idéia. Você pode experimentar uma ressonância com essa mensagem. Você pode sentir que ela é importante, mas você ainda tem que treinar e se preparar. Você não escala a montanha mais alta no mundo porque você ama montanhas. Você não escala a montanha mais alta no mundo porque você tem botas de escalada. Você tem que treinar e se preparar, ou você não vai conseguir.

Esse é o desafio da sua época. Essa é a grandeza da sua época. É nisso que você encontrará a sua própria grandeza. Você nunca encontrará a sua grandeza nas suas buscas individuais, porque não existe grandeza ali. Você só encontrará a sua grandeza ao responder à uma necessidade real no mundo, e ao responder ao chamado que vive dentro de você, mesmo nesse exato momento. Essa é a grande situação que tirará de dentro de você a sua grandeza, se você puder responder.